domingo, 31 de janeiro de 2010


OUÇA O QUE O
ESPÍRITO
DIZ À IGREJA




INTRODUÇÃO

O Espírito de Deus tem uma palavra específica para a nossa igreja nesta noite. A mensagem enviada à igreja de Éfeso é uma palavra viva e atual para a igreja hoje.

=> Os problemas que aquela igreja enfrentou são os problemas que enfrentamos hoje: como ser uma igreja dinâmica no trabalho de Deus num tempo de apatia.
=> Como ser uma igreja fiel em tempos de perseguição no campo de idéias e novas teologias emergentes?
=> Como ser uma igreja ortodoxa num contexto marcado por tanto misticismo e tantas heresias?
=> Como ser uma igreja vibrante no seu amor por Deus e uns pelos outros num contexto de tanto formalismo religioso e frieza nos relacionamentos.

A mensagem de Jesus à igreja de Éfeso é a mensagem de Jesus para a nossa igreja.
=> Nossa sociedade é o retrato da cidade de Éfeso.
=> Éfeso era a primeira, maior e mais rica cidade da Ásia Menor.
=> Era a metrópole e a luz da Ásia.
=> Em Éfeso ficava o porto mais importante da Ásia. Era considerada a porta de entrada do mundo. Éfeso era também o centro do culto de Diana. O templo jônico da deusa Diana era uma das sete maravilhas do mundo antigo. Éfeso era um centro importante da religião pagã bem como do culto ao imperador.
=> Éfeso era também famosa como centro mundial da superstição. Pessoas vinham de todas as partes do mundo comprar amuletos e objetos mágicos em Éfeso. Mas Éfeso era também um centro de imoralidade. O templo de Diana tinha centenas de prostitutas cultuais.

A igreja de Éfeso teve grandes pastores como Paulo, Apolo, Timóteo e João. Aquela era uma grande igreja.

Houve naquela igreja ricos sinais de avivamento:

1) As pessoas ao ouvirem o Evangelo vinham publicamente denunciando as suas obras pecaminosas;

2) As pessoas convertidas do ocultismo, queimavam em praça público os livros de magia;

3) O evangelho espalhou-se por toda a Ásia a partir do testemunho daquela igreja. Era uma igreja missionária. E Jesus tem uma mensagem para essa igreja e essa mensagem também é para nós.

I. A APROVAÇÃO DE JESUS – V. 1-3,6

1. As credenciais de Jesus – v. 1

1.1.
Ele tem a liderança da igreja nas suas mãos
– Jesus não apenas tinha a liderança da igreja nas mãos (1:16), mas ele segura essa liderança em suas mãos.
- Jesus exerce controle sobre a sua igreja. Nós estamos dentro das mãos de Cristo e das suas mãos ninguém pode nos arrebatar.

1.2.
Ele visita a sua igreja e a sonda profundamente – Cristo visita o seu povo.
- Ele habita com ele.
- Ele anda no meio dele.
- Ele o inspeciona.
- Ele o conhece. Jesus está vendo a igreja por dentro e por fora.
- Ele anda no meio da igreja para a encorajar, para a repreender e para chamá-la ao arrependimento.
Seus olhos são como chama de fogo. Nada escapa à sua investigação. Jesus olhou para a igreja de Éfeso e viu o seu amor se esfriando.
- Ele olhou para a igreja de Esmirna e viu lá uma sinagoga de Satanás, onde a imoralidade era tolerada.
- Ele olhou para a igreja de Pérgamo e viu lá instalado o trono de Satanás. Na igreja de Tiatira ele viu a tolerância da imoralidade de Jezabel.
- Ele olhou para a igreja de Sardes e viu que as suas obras não eram íntegras.
- Ele avisou à igreja de Filadélfia que tinha posto diante dela uma porta aberta.
- Ele alertou a igreja de Laodicéia que estava a ponto de vomitá-la da sua boca.
- O que é que Jesus está vendo em nossa igreja?
- Frieza, infidelidade, mundanismo, falta de amor, falta de fervor, impureza, secularismo?

2. Os elogios de Jesus – v. 2-3,6

2.1. Uma igreja envolvida na obra de Deus – v. 2
A igreja de Éfeso era ativa, ocupada no serviço de Deus e dos seres humanos. Seus membros eram plenamente ocupados pregar o evangelho, cuidar dos doentes, ensinar os jovens e visitar os idosos.
- A igreja de Éfeso era uma autêntica colméia industriosa. Cada membro estava sempre fazendo alguma coisa para Cristo.
- A agenda da igreja estava sempre cheia de muitas atividades. A palavra kopós descreve um trabalho árduo que demanda toda energia. A vida cristã não é para os frívolos. Devemos nos gastar na obra de Deus.

2.2. Uma igreja perseverante nas tribulações – v. 2-3
A cidade de Éfesa era um dos centros de adoração ao imperador. Os habitantes da cidade praticavam artes mágicas e tinha profunda reverência pela grande Diana dos Efésios.
- Ser crente em Éfeso era impopular. Era estar exposto à perseguição. Os crentes sabiam o que era ser desprezado em público e ser caluniado na vida privada.
- Apesar de toda pressão, os crentes mantinham-se firmes e fiéis a Jesus. A palavra hupomone é a paciência triunfadora. Ninguém pode deter a igreja.
- O sangue dos mártires é a sementeira do evangelho.

2.3. Uma igreja ortodoxa doutrinariamente – v. 2,6
Paulo havia advertido os presbíteros de Éfeso a respeito dos lobos que penetrariam no meio do rebanho e também que do meio do rebanho se levantariam homens pervertidos ensinando heresias (Atos 20:29,30). Agora os lobos haviam chegado.
- Feras devoradoras tinham se infiltrado no meio no aprisco. Falsos profetas estavam disseminando suas doutrinas obscuras e perigossas no meio do povo de Deus. Mas a igreja de Éfeso se destacava pela sua pureza doutrinária.
- Os Nicolaítas = os destruidores do povo. Estavam propagando suas doutrinas nocivas, especialmente sua condescendência com a imoralidade.
- Eles ensinavam que o sexo antes e depois do casamento não era pecado.
- Eles ensinavam que os crentes não deveriam viver uma vida diferente do mundo. Os crentes não deveriam romper com o mundo. Os Nicolaítas eram piores que os pagãos, porque agiam infiltrados na igreja.
- Eles queriam gozar do melhor do mundo e do melhor da igreja. Os Nicolaítas não propunham destruir o Cristianismo, mas uma oferecer uma nova versão dele, uma versão modernizada da verdadeira fé.
- A igreja de Éfeso identificou os falsos ensinos e as falsas obras dos falsos apóstolos e odiou e rejeitou a heresia.

- Os crentes de Éfeso não se separaram apenas de falsas doutrinas, mas também de falsas obras.

- Os crentes de Éfeso não foram estúpidos a ponto de supor que a cordialidade cristã pode tolerar falsos apostólos. O verdadeiro amor não comunga com o erro nem com o mal. Na verdade os crentes de Éfeso eram ocupados no serviço de Deus, pacientes no sofrimento e ortodoxos na fé.

II. A ACUSAÇÃO DE JESUS – V. 4

1. Uma igreja que perdeu sua paixão por Jesus – v. 4

Eles deixaram as alturas iniciais de sua devoção e desceram às planícies da mediocridade.

- Seus corações perderam o calor da paixão e estavam frios. A luta pela ortodoxia, o intenso trabalho e as perseguições levaram a igreja de Éfeso à aridez.

- Uma esposa pode ser fiel ao seu marido sem amá-lo com devoção. Ela pode ser fiel por dever e não por uma acendrado e apaixonado amor.

A igreja como noiva de Deus

– Deus muitas vezes comparou Israel à sua noiva e ele mesmo ao seu noivo ou esposo. Deus fixou nela o seu amor. Quando ela estava em “tempos de amores” ele a tomou como sua.

- Ele lhe fizera juramento e entrou em aliança com ela. Mas ela começou a flertar com outros amantes, os deuses cananeus. Israel tornou-se infiel e abandonou o seu verdadeiro marido.

- Deus então como um noivo apaixonado diz: “Lembro-me de ti, da tua afeição quando eras jovem, e do teu amor quando noiva, e de como me seguias no deserto, numa terra em que se não semeia (Jeremias 2:2).

- A igreja é a noiva de Cristo. Ela deve apresentar-se a ele como uma noiva pura, santa e sem defeito. Mas agora o noivo celestial vê que o amor da sua noiva está se esfriando. Aquela primeira sensação de êxtase tinha passado. Sua antiga devoção a Cristo havia esfriado. A igreja havia abandonado o seu primeiro amor.

O Primeiro Amor
– O noivo procura cortejar a sua noiva para voltar ao seu primeiro amor.
- O profeta Oséias é um retrato de Cristo nesse ardente desejo:
“Eis que eu a atrairei, e levarei para o deserto, e lhe falarei ao coração. Desposar-te-ei comigo para sempre...”

O amante divino ainda se entristece quando seu amor não é correspondido e suspira por nossa adoração contínua, profunda e amadurecida.
- O amor, portanto, é a primeira marca de uma igreja verdadeira e viva. Como conhecidos como discípulos de Cristo pelo amor.
- A vida cristã é essencialmente uma relação de amor com Jesus.

Amor Imortal
- Sem esse amor, a obra da igreja é morta (1 Coríntios 13:1-3). A primeira geração da igreja era marcada pelo amor (1:15). Cerca de 30 anos se passaram. Uma nova geração despontou na igreja de Éfeso, a qual perdeu o fogo da sua primeira devoção. Eles continuavam trabalhando, mas sem amor.

- Continuando enfrentando perseguições, mas sem amor.
- Continuavam firmes na doutrina, mas sem amor. Mas sem amor, o trabalho se torna enfadonho.
- Sem amor o sofrimento é estoicismo.
- Sem amor a ortodoxia é morta. O amor é maior do que o conhecimento, do que a fé, e do que a esperança.


III. A ADMOESTAÇÃO DE JESUS – V. 5-7

1. A igreja recebe a ordem de lembrar-se de sua condição anterior – v. 5

A filosofia do mundo diz que para você ser feliz, você precisa esquecer. Mas a lembrança é um dom precioso.
- O passado é um enconrajamentro e uma advertência para nós.
- Olhar para trás pode ser pecaminoso; mas pode também ser sensato.
- Olhar para trás com olhos lascivos, como fez a mulher de Ló, para os pecados de Sodoma dos quais temos sido libertos é atrair desastre.
- Olhar para trás para os prazeres do mundo, uma vez que já pusemos a mão no arado, é não estar apto para o Reino de Deus.
- Mas olhar para trás para corrigir os nossos caminhos é dar o primeiro passo na estrada do arrependimento.
Não devemos viver no passado. Mas lembrá-lo e comparar o que somos com o que fomos, é uma experiência salutar e restauradora.
- O filho pródigo começou o seu caminho de restauração quando ele lembrou da casa do Pai.

2. A igreja recebe a ordem expressa de arrepender-se do seu pecado – v. 5

A igreja recebe a ordem de arrepender-se. Isso não é apenas uma mudança passageira.
- Não é apenas uma tristeza sentida pelo erro. Arrependimento não é apenas tecido de palavras nem muito menos medo das consequências.
- Arrependimento significa mudar de direção. Precisamos mudar a nossa mente. Precisamos mudar os nossos sentimentos. Precisamos mudar a nossa vida.
O filho pródigo disse: “Levantar-me-ei e irei ter com o meu Pai e lhe direi: Pai pequei contra ti...”

3. A igreja recebe a ordem clara de voltar à prática das primeiras obras – v. 5

A igreja tinha que recuperar o que havia perdido.
- Ela tinha que praticar as obras que praticava no início.
- Ela tinha que voltar a se apaixonar por Cristo. Ela tinha que ser uma noiva apaixonada por seu noivo.
- Ela tinha que viver, trabalhar e enfrentar os perigos por amor a Jesus.
Ninguém se arrepende de um pecado e o continua praticando. A prova e o fruto do arrependimento é uma vida transformada.
É tempo de você voltar para Deus.
Você que se afastou.
Você que está frio na fé.
Você que deixou de orar, jejuar, ler a Palavra.
- É tempo de recomeçar como Pedro recomeçou. É tempo de voltar para casa como o pródigo voltou. É tempo de reconstruir o altar do Senhor que está em ruínas.

4. A igreja recebe uma solone advertência de Jesus – v. 5

Nenhuma igreja tem um lugar seguro e permanente neste mundo. Ela está continuamente sob julgamento. O tempo é chegado quando o julgamento começa pela Casa de Deus. Uma igreja fria não pode representar Cristo no mundo.
- A igreja de Éfeso ouviu a exortação de Cristo e firmou-se. No século II o bispo Inácio de Antioquia dá testemunho da vitalidade da igreja de Éfeso. Mas a nova geração que surgiu esqueceu-se do Senhor e a ameaça foi cumprida.
- A igreja de Éfeso deixou de existir. Desde então, aquela igreja nunca mais foi restaurada. Ela perdeu o tempo da sua visitação.
Ela perdeu o tempo da sua oportundade.
Ela deixou de ser uma testemunha de Cristo. Éfeso tornou-se um montão de ruínas e a igreja de Éfeso desapareceu no tempo.
A despeito dos grande privilégios a igreja de Éfeso estava em risco de perder a sua luz.
- A igreja que perde o seu amor, em breve perderá a sua luz. A igreja não tem luz sem amor.

Muitas igrejas tem deixado de existir, porque abandonaram o seu primeiro amor.

- Seus templos se transformaram em museus.

- Seus membros ficaram dispersos.

- Outras igrejas perderam sua capacidade de brilhar.

- Seus edifícios podem permanecer intactos, seus pastores podem continuar pregando e suas congregações se reunindo, mas seu candelabro foi removido. Ela não tem luz porque não tem amor.

CONCLUSÃO

• Ouça o que o Espírito diz à igreja: Há uma palavra para o vencedor: “Ao vencedor dar-lhe-ei que se alimente da árvore da vida que se encontra no paraíso de Deus” (2:7).

Cada uma das sete cartas termina com uma promessa ao vencedor, ou seja, para quem obedece à mensagem que o Espírito diz à igreja.

Alimentar-se da árvore da vida é gozar da vida eterna no céu. Nós já desfrutamos da vida eterna aqui e vamos desfrutar em medida infinitamente maior no porvir.

Mas, o que é a vida eterna senão conhecer e amar a Deus e a Seu Filho Jesus Cristo? E o que é o céu senão a morada do amor? Porque o céu é onde Deus está e Deus é amor. Portanto, a recompensa do amor é mais amor na perfeita comunhão do céu.

Jesus está passeando no meio da nossa igreja nesta noite. Ele está sondando seus pastores, seus líderes, os casais, os jovens, os adolescentes, os juniores, as crianças, os anciãos. O que o Senhor está vendo em nossa igreja.

Quais elogios?

Quais exortações?

Que mudanças precisamos fazer?

Quem tem ouvido, ouça o que o Espírito diz à igreja.


AUTOR: Rev. Hernandes Dias Lopes


sábado, 30 de janeiro de 2010


VENCENDO O MEDO


Quebra-gelo: Você já sentiu medo?
Texto: Mateus 14:25-32


Introdução:

- O medo não é algo ruim. Em várias situações ele nos ajuda. Por causa do medo muitos se livram de situações que podem trazer problemas e até mesmo risco a vida; porém o medo pode se tornar um problema quando ele nos paralisa, nos impede de arriscar para crescer.

- Na vida cristã o medo também pode nos prejudicar ou nos ajudar. Quando deixamos de pecar porque temos medo de desagradar a Deus é algo bom, mas quando o medo nos faz duvidar de Deus, gera insegurança e nos impede de receber com fé a Palavra que Deus tem nos dado é um grande problema.

Se quisermos crescer em intimidade e conhecimento de Deus precisamos vencer o medo pois:

1) O medo pode nos fazer afundar.

- Quando olhamos para o texto de Mateus 14 vemos que Pedro havia recebido uma palavra de Jesus que gerou confiança e o motivou a fazer algo extraordinário, porém a tempestade de vento ainda estava ali.

- Quando Pedro repara no vento e nas ondas ele teme e começa a afundar. Se não quisermos afundar temos que aprender a confiar em Jesus.

Quer ser vitorioso(a) e realizar coisas extraordinárias? Vença o medo e confie em Jesus.

2) O medo nos faz esquecer das palavras e promessas de Deus.

- Quando Pedro reparou no vento e teve medo, esqueceu da palavra de Jesus que havia recebido. Foi essa palavra de Jesus que despertou a fé e o fez caminhar sobre as águas.

- A tempestade não havia cessado, mas não estava mais afetando Pedro até ele olhar para ela novamente e esquecer-se da Palavra de Jesus.

Quer ser vitorioso(a)? Não olhe para as lutas, busque a Jesus e dê atenção ao que Ele diz. Vença o medo e lembre-se das palavras de Jesus.

3) O medo nos impede de ser aperfeiçoados.

- Se Pedro tivesse reparado no vento antes de sair do barco nunca teria dado alguns passos sobre as águas, e poderia ter continuado andando se não tivesse reparado depois.

- A Bíblia diz que a vida cristã é vivida pela fé (confiança) em Deus, não pela nossa razão. O medo nos faz questionar, nos torna mais racionais e menos crentes.

- Você recebeu uma palavra de Jesus?

- Tem certeza que é Ele quem falou?

Então vença o medo e arrisque. Isso o(a) fará crescer em Deus e te fará um vitorioso(a).

Conclusão:

Quer crescer em conhecimento e intimidade com Deus?

Vença o medo e aprenda com Deus; ouça o que Ele diz e obedeça. Confie em Deus e Ele te dará a vitória.

Quer isso? Levante a mão, vamos orar.





sexta-feira, 29 de janeiro de 2010


DEUS NÃO TE
ABANDONOU

Texto base: “Então, veio o Anjo do SENHOR, e assentou-se debaixo do carvalho que está em Ofra, que pertencia a Joás, abiezrita; e Gideão, seu filho, estava malhando o trigo no lagar, para o pôr a salvo dos midianitas. Então, o Anjo do SENHOR lhe apareceu e lhe disse: O SENHOR é contigo, homem valente.” (Juízes 6:11-12 RA)



Introdução

- Quando as coisas não acontecem como esperávamos tendemos a pensar que Deus nos abandonou

- Gideão também pensava que Deus o havia abandonado, porque seu povo vinha sendo oprimido pelos midianitas, que saqueavam os rebanhos e a agricultura

- Mas o Anjo do Senhor lhe faz uma visita que mudaria para sempre o conceito que Gideão tinha de Deus

- VOCÊ CONHECE SEU DEUS?

VAMOS RELEMBRAR TRÊS FATOS A RESPEITO DE DEUS QUE NÃO PODEMOS ESQUECER:

1º) DEUS É CONTIGO! (v.12a)

- Gideão pensava estar abandonado (v.13)

- Temos que ser como aquele menino que um pastor americano conheceu no aeroporto[Ilustração “O Piloto”]

- “Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito.” (Romanos 8:28 RA)

2º) O SENHOR TE DÁ VALOR (v.12b= “varão valoroso”ARC)

- Gideão pensava ser um pobre coitado (v.15b)

- Mas o Senhor o via como um “homem valente” (ARA)

- Muitos de nós não temos idéia do nosso valor em Cristo: [Ilustração: “O Jovem Desprezado”]

“Aquele que não poupou o seu próprio Filho, antes, por todos nós o entregou, porventura, não nos dará graciosamente com ele todas as coisas?” (Romanos 8:32 RA

3º) O SENHOR TE CAPACITA A VENCER (v.14)

- Gideão pensava que não havia mais esperanças pra ele e para o seu povo

- Mas o plano de Deus era dar a vitória ao seu povo através dele (v. 16)

“maior é aquele que está em vós do que aquele que está no mundo.” (1 João 4:4 RA

Conclusão

- Por três vezes Gideão começou suas frases dizendo “ai, ai, ai” (v.13, 15, 22)

- Porque ele não tinha idéia da grande vitória que Deus lhe daria (com apenas 300 homens – cap. 7)

- Talvez você tenha entrado aqui gemendo, porque não sabe do plano de Deus pra sua vida!

“Se Deus é por nós, quem será contra nós?” (Romanos 8:31 RA)

“Em verdade, em verdade vos digo que aquele que crê em mim fará também as obras que eu faço e outras maiores fará, porque eu vou para junto do Pai.” (João 14:12 RA)





Fonte:
http://www.igrejabiblicacrista.com.br/index.php?page=estudos.php&id=2249


=====================

=====================



O QUE REALMENTE
IMPORTA
Lucas 10:38-42



Introdução

- Marta estava tão agitada, inquieta, preocupada e ocupada demais para o que realmente importa

- O QUE REALMENTE IMPORTA É AQUILO QUE NUNCA DEIXARÁ VOCÊ

- Por eliminatória: Tudo isto um dia deixará você:

Bens materiais

"Porque nada trouxemos para este mundo e manifesto é que nada podemos levar dele." (1 Timóteo 6:7 RC)

Beleza exterior

"Isto afirmo, irmãos, que a carne e o sangue não podem herdar o reino de Deus" (1 Coríntios 15:50a RA)

"Os alimentos são para o estômago, e o estômago, para os alimentos; mas Deus destruirá tanto estes como aquele." (1 Coríntios 6:13 RA)

Identidade sexual

"Porque, na ressurreição, nem casam, nem são dados em casamento; mas serão como os anjos no céu." (Mateus 22:30)

Fama e poder

"Não temas, quando alguém se enriquecer, quando avultar a glória de sua casa; pois, em morrendo, nada levará consigo, a sua glória não o acompanhará." (Salmos 49:16-17 RA)

- O que sobrou então?

- Restou aquilo que não se pode ver

"Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós eterno peso de glória, acima de toda comparação, não atentando nós nas coisas que se vêem, mas nas que se não vêem; porque as que se vêem são temporais, e as que se não vêem são eternas." (2 Coríntios 4:17-18 RA

- Jesus ensinou a respeito de um tesouro invisível

"Não acumuleis para vós outros tesouros sobre a terra, onde a traça e a ferrugem corroem e onde ladrões escavam e roubam; mas ajuntai para vós outros tesouros no céu, onde traça nem ferrugem corrói, e onde ladrões não escavam, nem roubam; porque, onde está o teu tesouro, aí estará também o teu coração." (Mateus 6:19-21 RA)

- Este tesouro é o que realmente importa

- Como juntar este tesouro no céu?

"Exorta aos ricos do presente século que não sejam orgulhosos, nem depositem a sua esperança na instabilidade da riqueza, mas em Deus, que tudo nos proporciona ricamente para nosso aprazimento; que pratiquem o bem, sejam ricos de boas obras, generosos em dar e prontos a repartir; que acumulem para si mesmos tesouros, sólido fundamento para o futuro, a fim de se apoderarem da verdadeira vida." (1 Timóteo 6:17-19 RA

Conclusão

- Marta estava tão perto de Jesus, mas continuava agitada, ocupada, inquieta, preocupada

- Maria escolheu a melhor parte: Ficar as pés do Senhor, aprendendo como ajuntar um tesouro no céu.

Você ganha quando você dáVocê cresce quando você serve

- O QUE REALMENTE IMPORTA É VOCÊ JUNTAR UM TESOURO NO CÉU DOANDO A SI MESMO NA TERRA






=====================

=====================


quinta-feira, 28 de janeiro de 2010


QUALIDADES
ESSENCIAIS
DE UM LÍDER


- O modelo de treinamento adotado por Jesus aos discípulos e depois aos discípulos destes, era baseado na experiência prática à partir de princípios aplicados às experiência do dia-a-dia.

- Um dos métodos utilizados é o da resistência (Lc 10:17-24) onde o erro é parte integrante do aprendizado.

- A autoridade e a responsabilidade eram delegadas à medida que os discípulos iam aprendendo.

- Deus adapta o chamado conforme as características de quem é chamado.

- O texto de 1 Tm 3.2-7 relata todas as qualidade que um homem e uma mulher de Deus, quando colocados na liderança devem ter ou buscar.

- Uma vez lider, somos desafiados a desenvolver permanentemente nossos dons e talentos.

Veja quais as principais qualidades que devem ser desenvolvidas pelo líder:

a) DISCIPLINA a disciplina permite conquistar a nós mesmos.

- Discípulo e disciplina vêm da mesma raiz.

- O líder deve aprender a submeter-se voluntariamente a outros e a submeter-se a si mesmo.

- A autodisciplina só é possível se você é submisso a ser disciplinado.

- Muitos missionários abandonam o campo por ser incapaz de perseverar no propósito. É preciso aprender a obedecer.

- Quem lidera trabalha enquanto outros dormem, não têm hábitos desleixados, e assumem sem relutância tarefas desagradáveis que outros evitam.

- O líder cheio do Espírito Santo não relutará diante dos desafios. Para exercer a disciplina é preciso ter disposição tanto para dar quanto para receber.

b) VISÃO quem tem visão, vê mais longe que os demais; vê pela fé, deve ser capaz de traduzir os acontecimentos diários numa visão de Deus.

- Quem tem visão consegue falar e descrever aquilo que para os outros é apenas uma miragem distante.

- A visão inclui a previsão e visão interna de si mesmo. O líder precisa ter claro de que maneira as decisões propostas afetarão as gerações presentes e futuras.

- Devemos olhar sempre para o alvo; ao olhar para o alvo, e ainda que as circunstâncias não o apontem, continuar firme.

- Visão inclui otimismo e esperança. Jamais um pessimista tornou-se um líder. O otimista vê uma oportunidade em cada dificuldade.

- O homem prudente só tem uma função: ajudar o líder a ser mais realista, sem ser realista demais, evitando matar os sonhos.

- A visão comunica espírito de aventura, correndo riscos calculados, valorizando o passado e percebendo novos horizontes.

c) SABEDORIAé capacidade de fazer uso do conhecimento.

- É discernimento espiritual. A maioria das pessoas é sábia depois que o evento ocorreu.

- Vemos que a sabedoria foi considerada uma qualidade essencial para a escolha dos apóstolos em Atos 6.3 e Paulo sempre orava para que os crentes fossem cheios de sabedoria (Cl 1:9).

- A sabedoria dá ao líder o equilíbrio necessário e o livra da extravagância e da excentricidade.

d) DECISÃOa diferença entre um visionário e um líder é sua capacidade de decisão, geralmente, firme e rápida.

- A decisão deve ser baseada em premissas sólidas; ao estar seguro da vontade de Deus, o líder tem coragem suficiente para queimar as pontes atrás de si, com disposição de assumir a responsabilidade pelo sucesso ou pelo fracasso da decisão.

- Abraão e Moisés tomoram grande e irreversíveis decisões.

- O Apóstolo Paulo, logo após sua conversão, faz a primeira pergunta: "que farei, Senhor?" (At 22.10).

- Adiar e vacilar quanto se tem que tomar uma decisão, são fatais a uma liderança. Na maioria das decisões o problema fundamental não é tanto o que se deve fazer, mas, estar preparado para viver as conseqüências.

e) CORAGEM O líder deve ter coragem moral e física, isto é enfrentar a dificuldade sem medo, sem depressão mental e com firmeza.

- Paulo, em 1Co 2.3 e 2Co 7.5, fala das suas fraquezas e das tribulações que enfrentou.

- A verdade é que todos nós temos medo, razão pela qual a palavra de Deus nos instruir a ter bom ânimo para vencer o mundo.

- Deus transforma o medroso numa pessoa de coragem, veja João 20.19 e At 4.13. A presença do Espírito Santo enche-nos de coragem (2 Tm 1:7); a coragem de um líder se revela quando está disposto a enfrentar condições desagradáveis, sem desesperar e perder a cabeça.

- O rei Ezequias, diante do cerco militar, fez todas as coisas que precisavam ser feitas, mas gastou maior tempo em edificar a moral das pessoas, fortalecendo-os e isso fez a diferença na hora final (2Cr 32:7-8).

f) HUMILDADENo mundo material não é uma qualidade ambicionada; para Deus, ocupa lugar de destaque.

- O líder deve buscar a aprovação do Senhor e não dos liderados.

- João Batista foi exaltado nos céus por sua declaração em Jo 3:30 (importa que eu diminua para que Ele cresça).

- Essa qualidade deve estar sempre em desenvolvimento.

- Paulo, após 10 anos de conversão, declarava ser o menor dos apóstolos (1Co 15.9); alguns anos depois, declarou ser o menor de todos os santos (Ef 3.8) e no fim da vida, concluiu ser o principal dos pecadores (1Tm 1.15).

g) INTEGRIDADE e SINCERIDADEPaulo exibiu seus fracassos e seus sucessos e mesmo antes da conversão ele era íntegro naquilo que acreditava e fazia.

- Simplicidade é transparência de caráter e integridade pessoal significa sinceridade em prometer, fidelidade no cumprimento do dever, correção nas finanças, lealdade nos serviços e honestidade na palavra.

Conclusão:

Peçamos a graça e a misericórdia do Senhor para nos capacitar com todos estes dons!


Fonte: Missionário Elton Batista de Melo



===============

==============

============

A COMUNHÃO
NA IGREJA
I JOÃO 1.3



- Existem pessoas que estão longe de Deus e longe das pessoas.

- Outras estão perto de Deus e longe das pessoas.

- Outras estão longe de Deus e perto das pessoas.

Devemos estar perto de Deus e perto das pessoas.

I. COMUNHÃO COM DEUS

a) Enoc - Gn 5.24

b) Noé - Gn 6.9

c) Abraão - Gn 17.1

d) Moisés - Ex 33.11-23

e) Robert McKeyne, David Brainerd, Finney

II. COMUNHÃO COM O FILHO

a) Somos um só espírito com o Senhor - I Co 6.17

b) Ele habita em nossos corações - Ef 3.16-19

c) Ele ceia conosco - Ap 3.20

d) Figuras: NOIVO-NOIVA; VIDEIRA-RAMOS; CABEÇA-CORPO

III. COMUNHÃO COM O ESPÍRITO SANTO

a) Fomos batizados no corpo pelo Espírito e bebemos do mesmo Espírito - I Co 12.13

b) Comunhão do Espírito - II Co 13.13

c) Fp 2.1

IV. COMUNHÃO COM OS SANTOS

a) É o modo natural de viver daquele que tem um encontro com Jesus - At 2.42,46

b) Para ter comunhão com os irmãos, é preciso andar na luz - I Jo 1.7

c) Exige esforço conjunto - Ef 4.15,16

d) Exige correção de pecados - Ef 4.25-32

e) Envolve socorro em coisas materiais - I Jo 3.17; Rm 12.13; II Co 8.4; Gl 2.10; At 11.29,30.

V. MUTUALIDADE DA COMUNHÃO

a) Somos membros uns dos outros - Rm 12.5

b) Amai-vos cordialmente (filostorgoi) uns aos outros - Rm 12.10

c) Preferindo-vos em honra uns aos outros - Rm 12.10

d) Tende o mesmo sentimento uns para com os outros - Rm 12.16; 15.5

e) Acolhei-vos uns aos outros como também Cristo nos acolheu - Rm 15.7

f) Saudai-vos uns aos outros com ósculo santo - Rm 16.16

VI. QUANDO A COMUNHÃO NÃO É RECOMENDADA

a) Quando as amizades são com pessoas ímpias - Sl 1.1-3

b) Quando a outra pessoa se diz crente, mas não vive como tal - I Cor 5.6-11

c) Quando a outra pessoa tem uma vida comprometida com práticas de pecado - Ef 5.5-14; II Co 6.14

d) Quando a outra pessoa não tem cuidado com a língua - I Co 15.33; Pv 20.19

e) Quando a outra pessoa resiste ouvir e obedecer a Palavra de Deus - II Ts 3.14; Pv 13.20

f) Quando a outra pessoa é semeadora de contendas - Pv 6.16-19

CONCLUSÃO

Fp 2.1-5.


AUTOR: Rev. Hernandes Dias Lopes.

====================

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010


O QUE EU CREIO
IMPORTA?
Texto: Salmo 94:12


INTRODUÇÃO

Doutrina não é importante!
Placa de igreja não importa!
Esse negócio de doutrina é bobagem!
Você ouviu estas frases?
Você já disse este tipo de frase?
...Converse com a pessoa que esta ao seu lado sobre essa afirmação!
Ilustração: ... (12)...crer em mentiras ou em verdades?

DOUTRINAS ERRADAS LEVANDO A CONSEQUÊNCIAS DESASTRADORAS

Sinceridade nunca substituirá a verdade!

...você tem diabete porque é uma maldição da sua família...
...tem um demônio familiar que tem levado os membros da sua família ao adultério.
...culto de descarrego? Óleo da terra santa para ungir...

PROPOSIÇÃO
O que eu creio influencia toda a minha vida. As minhas Ações, Atitudes, Motivação.

INTERROGATIVA
O que eu creio importa?

TRANSIÇÃO
Precisamos conhecer a Palavra de Deus para não sermos enganados por falsas doutrinas.

1. O QUE É DOUTRINA? (Mateus 4:1-11)

- É um grupo de conceitos que consideramos verdadeiros e que fazem parte dos valores e princípios de vida.

1.1. Toda batalha espiritual ocorre na nossa mente.
...Jesus tentado no deserto...

1.2. Satanás tenta transformar mentiras em verdades...
...não devemos aceitar mentiras como verdade...

1.3. Satanás tece uma rede de correntes que nos prendes.

2. QUAL A BASE DA MINHA DOUTRINA? (1Pedro 3:15-16)

2.1. Cristão verdadeiro tem a sua vida firmada na doutrina Bíblica!

2.2. Como desenvolver este tipo de convicção.
...fazendo parte de uma célula, estudando em grupos para amadurecer.
...comprando doutrinas diferentes.

2.3. Precisamos saber NO QUE CREMOS, POR QUE CREMOS ASSIM, QUAL A BASE BÍBLICA PARA CREMOS ASSIM?

3. QUAL É O VALOR DA DOUTRINA? (João 8:31-32)

3.1. A verdade Liberta

3.2. Maturidade, coerência e consistência. (1Co. 3:1-4 – Hb. 5:11-14)

3.3. Doutrina mantém a fé de pé e nos permite servir com equilíbrio e produtividade.

Ilustração: (13) esqueleto = convicções doutrinárias

3.4. Maturidade é conseqüência de sabermos.
...o que cremos...
...porque cremos e
...qual a base Bíblica da nossa fé.

4. POR QUE NÃO DÁ PARA VIVER SEM DOUTRINA DEFINIDA? (Tg. 1:5-8)

4.1. Para não sermos como a onda do mar que vem e vai.

4.2. Para termos identidade como filhos de Deus e como Igreja de Cristo.

Ilustração: (14) Muro da separação caiu!
...se estou em um grupo com doutrinas básicas diferentes da minha sempre estarei no contrapé... faltando algo...

Ilustração: (15)... um jovem pastor de uma outra denominação.

CONCLUSÃO

...Tiago 1:19-25

Ilustração: (16) ...um homem de 63 anos estudou a vida inteira...







==============

============

=========

=======

=====

====

===

==

=

=

ENGRAVIDANDO

DAS MULTIDÕES



- Uma das circunstâncias mais prazerosas da vida de uma casal é saber que a mulher está grávida, especialmente quando esse filho foi muito desejado e longamente esperado, assim também, deve ser o nosso desejo e prazer em Ter filhos espirituais, pois é a partir do primeiro (primogênito) que o Senhor nos dará uma multidão.

- Gostaria de lembrar que o ato que leva uma mulher a encontrar-se grávida, inicia-se com muito prazer, depois aquela mulher começa a sentir no seu corpo os sintomas da gravidez, então, procura-se o médico e ele dá o veredicto: “ Parabéns! Você está grávida”.

Primeiro passoDesejar ardentemente (1 Sm 1:11)

– Ana confiou no Senhor e pediu, com toda fé de seu coração, um filho e Deus lhe concedeu, o que a deixou cheia de gozo e satisfação, a amargura deixou o seu coração e um gozo imenso tomou conta de todo seu ser.

Segundo passoEntender que o Senhor quer nos dar muitos filhos (Gn 1:28)

– Teremos tantos filhos ao ponto de enchermos toda terra e, para que isso ocorra, o Todo-Poderoso vai nos fazer muito férteis.

Terceiro passo - Aliançar-se com o Senhor Todo-Poderoso (Gn 17:1,5)

- Engravidar-se de uma numerosa multidão a ponto de ser chamado "Pai de multidão", ou seja, (Abraão) tem que se deixar fecundar pela semente de vida do Senhor, através de uma vida de intimidade e plena comunhão com Ele.

Quarto passo - Amar o que Deus ama - GENTE (Jo 3:16)

- O amor de Deus é tão tremendo que Ele deu o Unigênito, para que se tornasse o Primogênito entre milhares de filhos.

- Deus só nos engravida da multidão, quando estamos cheios de amor por ela.

- Quem ganha almas é sábio (Pv. 11:30), mas só os que amam é que podem ter êxito na Consolidação, pois o amor é o vínculo da perfeição (Col. 3: 12, 14). A Consolidação é o coração da multiplicação.

Quinto passo - Esvaziando-se de si e enchendo-se d'Ele (Jo 12:24)

- Para que possamos ficar grávidos e dar luz a uma numerosa multidão, nos é necessário cumprir este maravilhoso princípio da Palavra de Deus, ou seja, reconhecer que é na morte do nosso eu, que o Senhor gera vida.

Sexto passo - Crer e velar pela promessa (Gn 28:3,4)

- O poder da vida está na semente (Palavra de Deus) quem recebe a semente no seu útero espiritual, está fertilizado pelo poder da vida, e quem vela pela semente em nós implantada, dará à luz a milhares de vidas. Aleluia!!!.

Conclusão:

Ame incondicionalmente as vidas. Jesus morreu por vidas. Ele é nosso referencial.







=================



terça-feira, 26 de janeiro de 2010


O AVIVAMENTO

COMEÇA COM

A PURIFICAÇÃO

DO TEMPLO

II CRONICAS 29: 1-11 -- I CORINTIOS 3: 16-17


INTRODUÇÃO:

- Na primeira escritura temos um templo material, perecível, na segunda escritura temos um santuário humano vivo onde o espírito santo habita.

- O templo de Jerusalém e do nosso coração.

Como estava o templo em Jerusalém?

I. ESTAVA IMUNDO

- O pai de Ezequias se chamava Acaz foi um rei ímpio idólatra e infiel
- Abandonou o senhor e profanou a casa do senhor

a. Com um altar idolátrico II Rs 16:10-18
b. Ofereceu sacrifícios diabólicos no altar da casa do senhor II Cr 28:23
c. Destruiu os utensílios da casa do senhor II Cr 28:24
d. Fechou as portas do templo de Deus II Cr 28:24

A casa do senhor estava, portanto imunda, profanada, e como vai o santuário do seu coração?

a. Ódio, esp. de vingança
b. Palavras torpes
c. Piadas indecentes
d. Manchados com programas imorais de tv
e. Com literatura condenada

II. DEUS SE RETIROU DO TEMPLO

1. Deus è Santo Is 6:3 E não habita na tenda da impiedade.
2. Não tolera e nem brinca com o pecado.
3. Moisés para ouvir a voz de Deus, precisou descalçar as sandálias
4. O templo de Jerusalém estava profanado pelo pecado e por isso Deus se retirou dele, talvez você tenha entristecido o Esp. Santo de Deus ou apagado com pecados e por isso Deus se retirou do santuário do seu coração.

III. O TEMPLO DE JERUSALÈM FICOU VAZIO

1. A majestade da casa continuou
2. As belas colunas, o ouro, a prata, o bronze tudo estava lá, mas Deus não estava.
3. O que restou sem a presença de Deus, foi forma, aparência

4. O que valia tudo aquilo sem a presença de Deus e o mesmo pode estar acontecendo em sua vida espiritual.

a. Você vive do passado como nos epitáfios de cemitério. Aqui jazz:
b. Um crente que foi muito espiritual, que orava que trabalhava que vivia estudando a bíblia, que dava bom testemunho, que era santo
c. Que amava a verdade... E agora? Cinzas... Cinzas e nada mais... Aqui jazz

Quando Ezequias começou a reinar, a casa do senhor:

-Estava com as portas fechadas, profanadas, imunda, cheia de idolatria, abandonada, lâmpadas apagadas, não se queimava incenso, sem holocausto.

O que fez Ezequias?
- Deu mais dinheiro ao povo?
- Mais comida?
- Mais soldados?
- Melhorou a lavoura?
- Deu mais instrução ao povo?

=> Nada disso adiantava, a doença era o pecado, o povo deu as costas ao senhor.

=> O remédio, portanto só podia ser um: levar o povo de volta a Deus e o caminho foi:

IV. PURIFICAR O TEMPLO. II CR 29:16

1. Ezequias convocou levitas e sacerdotes para repararem a casa do senhor

a. Abriram as portas da casa do senhor
b. Removeram toda imundícia
c. Lançaram o lixo no ribeiro de Cedrom

2. Purificaram tudo com sangue v. 22

3. E todo pecado foi tirado... Tudo... E è o que cada um de nós deve fazer. Acertar a sua vida com Deus.

V. DEUS VOLTOU AO TEMPLO

1. O lugar de Deus no templo em Jerusalém estava ocupado com o pecado.

2. O pecado foi removido e Deus naturalmente voltou ao seu legítimo lugar, se você remover o pecado da sua vida o Espírito Santo de Deus voltará a brilhar em sua vida com calor do céu e santidade

VI. VOLTOU A ALEGRIA A CASA DO SENHOR

- Ofereceram holocaustos v.27
- Começou o cântico v, 27
- Adoraram ao senhor v.28-29
- Houve ações de graças v.31


AUTOR: Pr. Aldenir Araújo.



COM QUEM

CAIM SE CASOU?



- A Bíblia não só fornece respostas as grandes questões como: a origem do homem, finalidade e destino, mas também é a fonte da fé (Gn 1, 2; Ecl. 12: 13, 14; Mat. 25: 46).

- Paulo escreveu: "Assim, pois, a fé vem pelo ouvir e o ouvir pela palavra de Deus" (Rm 10: 17). A fé salvadora das Escrituras é ativa e produtiva (Tg 2: 19-26, Gl. 5, 6).

- No entanto, muitas vezes, o homem encontra questões na Bíblia, que tendem a enfraquecer a sua fé e causar dúvida.

I. CAIM FOI O PRIMEIRO FILHO DE ADÃO E EVA (GN 4, 1).

A. Após Caim matar seu irmão, Caim se tornou um fugitivo e errante na terra (Gn. 4: 8-14).

B. A Bíblia nos diz que "Caim conheceu sua mulher, e ela concebeu..." (Gn 4: 17).

C. A questão é como Caim encontrou uma mulher se apenas ele, Adão e Eva estavam vivendo no momento.

II. O FATO DE CAIM ENCONTRAR UMA MULHER TEM DADO LUGAR A MUITAS CONJECTURAS FANTASIOSAS

A. Alguns têm argumentado que havia uma raça pré-Adâmica ou pessoas de um mundo paralelo e fora destes Caim encontrou uma esposa.

1. Alguns, em um débil esforço para satisfazer os céticos e "proteger" a Bíblia têm sugerido este mundo paralelo, como uma possibilidade. No entanto, a Bíblia diz que Adão foi o primeiro "homem" (I Coríntios. 15: 45). A Bíblia também diz que Eva foi a mãe de todos os viventes (Gn 3, 20). Assim, a teoria do mundo paralelo não é plausível ou defensável.

B. Outra opinião é que Caim simplesmente se casou com sua irmã.

1. Como regra geral, a Bíblia não menciona especificamente o nascimento de filhas. No entanto, somos informados sobre Adão: "... e ele gerou filhos e filhas" (Gênesis 5: 4).

2. É importante perceber que a Bíblia realmente não diz quando Caim encontrou sua esposa (Gn. 4: 16, 17).

3. A Bíblia não diz, tampouco, que Caim se casou com sua irmã, mas tal conclusão parece ser necessária.

III. A BÍBLIA ENSINA CONTRA OS CASAMENTOS DE PARENTES PRÓXIMOS

A. Este argumento é apresentado (geralmente por aqueles que tentam refutar a Bíblia), em um esforço para provar que a esposa de Caim não era sua irmã.

1. Alguns argumentam que, se você apresentar como uma explicação plausível que Caim casou-se com sua irmã, você está forçando a Bíblia a contradizer-se (as escrituras proíbem tais uniões, Lev. 18).

Claro, que Caim não estava muito preocupado em fazer a vontade de Deus - ele havia cometido assassinato!

B. É verdade que, mais tarde esses casamentos foram proibidos (Levítico 18).

1. Um motivo provável para essa proibição parece ter sido os perigos genéticos de casamentos entre irmãos.

- Tais casamentos durante o tempo de Levítico 18 e hoje pode e muitas vezes afetam a genes mutantes nos sistemas genéticos destes casais.

- No entanto, no caso de Adão e Eva, os progenitores da raça humana, e seus filhos não haveria tido nenhuma condição ou perigo, segundo os geneticistas.

CONCLUSÃO:

- A Bíblia não diz quando Caim encontrou a Sra. Caim.

- O homem parece ter problemas intermináveis com o que a Bíblia diz (Mc. 16:16) e quando a Bíblia não diz, o homem tem problemas com a ausência de informação.

- No entanto, como poderia a ordem de Deus para povoar a terra ser executada sem casamentos mixtos (Gn 1, 28)?

- Lembre-se, Adão e Eva foram os únicos seres humanos que Deus criou.


AUTOR: Pr. Aldenir Araújo

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010


PARA CONTINUAR

A CRESCER



Quebra-gelo: Você já teve que renunciar a algo para conquistar um objetivo?
Texto: Filipenses 3:8 e 12-14

Introdução:


- No texto de Filipenses Paulo diz que tem um alvo claro, tem um objetivo, e renunciou a várias coisas para conseguir conquistar seu objetivo.

- Para crescer é necessário arriscar, é preciso deixar algo que já conquistamos, que já temos, para tentar conseguir algo que ainda não é nosso (exemplo: casamento.Você deixa o lar de sua família para tentar formar o seu lar).

- Paulo achou que o seu objetivo valia o risco de renunciar ao que ele já tinha.

- Muitas pessoas arriscam para crescer quando tem pouco ou nada, mas depois que conquistam algo passam a ter medo de arriscar e sem perceber, com essa atitude, param de crescer.

- Paulo queria crescer em conhecimento e intimidade com Jesus, para isso renuncia a tudo que tinha conquistado na carne. Ele arrisca tudo.

- Se quisermos crescer em conhecimento e intimidade com Deus, como Paulo:

1) Precisamos ter um objetivo na vida cristã.

- Paulo possuía um alvo claro que o ajuda a avaliar se a maneira como vivia o ajudava a crescer, se estava valendo a pena.

- O alvo também o ajuda a decidir no que vale a pena gastar seu tempo.

- Você tem um objetivo na vida cristã?

- Tem um alvo claro em Deus?

- O que espera da vida com Deus?

- Sem esse alvo claro provavelmente ficará andando em círculos.

- Quer prosseguir?

- Quer crescer na vida com Deus?

Tenha um alvo claro em Deus e dedique-se a conquistá-lo.

2) Precisamos ter certeza que o nosso objetivo é da vontade de Deus.

- Tem muitas pessoas que tem objetivos egoístas na vida cristã, só querem que Deus as ajude a ter uma vida melhor e mais tranqüila.

- O alvo de Paulo não tornava a vida dele mais tranqüila e fácil, mas agradava o coração de Deus.

- Se quiser crescer em intimidade com Deus tenha alvos que glorifiquem o nome de Deus, que sejam segundo a vontade de Deus.

Aprenda a ter prazer em seguir e servir a Deus e não a sua carne.

3) Precisamos avaliar se o que queremos conquistar vale o preço que estamos pagando.

- O ser humano, hoje, vive em média 75 anos, isso dá 3900 semanas. Muitas pessoas acham que vale a pena gastar boa parte de suas vidas para conseguir dinheiro para adquirir bens materiais que vão se desgastar com o tempo e uso; fazem disso sua razão de viver.

- A Palavra de Deus chama quem vive assim de louco (Lucas 12:20-21). Paulo achou que o conhecer a Jesus e ser íntimo Dele valia sua vida.

- Deus achou que o ser íntimo do ser humano valia a vida de Seu filho Jesus Cristo.

- E você? Acha que crescer em Deus vale a pena?

- No que gastou sua última semana?

Gaste sua vida em conhecer a Jesus, andar e ser íntimo Dele, esse é o único objetivo que vale a sua vida.

Conclusão:

- Quer crescer em Deus ou desperdiçar sua vida?

- Se quiser crescer em Deus tenha um objetivo claro que é da vontade de Deus e gaste sua vida nesse objetivo.

Quer isso? Levante a mão, vamos orar.