quarta-feira, 25 de novembro de 2009


DIANTE DA LUTA,
CONFIE NO SENHOR
E VENÇA

1 Sm 17.38-53



Introdução:

- Quantas vezes temos nos deparado com situações onde as sensações de impotência, de medo e de derrota, têm falado mais alto em nossas mentes e corações? E isso mesmo antes que a palavra final sobre tal situação já tenha sido dada.

- São situações no casamento, no trabalho, na igreja, onde por mais que tentemos, não conseguimos ver uma solução, onde nossos sonhos mais parecem ser apenas uma vaga lembrança, uma promessa vazia e distante.

- E diante dessas situações de aperto, acabamos por ficar paralisados, sem nada fazermos para que algo mude; ficamos inertes esperando a derrota final ou quem sabe, muito raramente, ainda acreditamos em um milagre.

- Amado talvez a luta que você vive hoje pode ser muito grande, muito complicada, muito maior do que você, mas com certeza ela nunca será maior que o Deus a quem você serve.

Então, vejamos algumas coisas que podemos e precisamos mudar diante destas situações para que o quadro fique a nosso favor.

1. DIANTE DE UM GRANDE PROBLEMA NÃO CONGELE; MARCHE, LUTE

- Israel ao ser afrontado pelo gigante ficou congelado de medo, não conseguia tomar a iniciativa de reação e dia, após dia, era humilhado pelo seu inimigo.

- Enquanto todos estavam parados, sem tomar um posicionamento o exército inimigo tomava a frente, e se fortalecia crendo na vitória certa.

- Quando todos estiverem olhando apenas o problema, a afronta mova-se dê o primeiro passo, faça a diferença.

- Deus só precisa que um comece a fazer que comece a buscar e orar, para que Ele dê a Vitória.

- O problema é em casa?

- Sente-se sozinho? Lute, creia, persevere, pois Deus é contigo, faça a diferença.

- Quando Davi se movimentou e fez a diferença, todo o exército se moveu e a vitória foi dada a Israel no nome do Senhor nosso Deus.

2. NÃO DÊ OUVIDOS AO QUE O INIMIGO FALA; ELE É MENTIROSO

- O exército de Israel estava pronto para a batalha, pronto para a guerra, porém quando iam à direção do seu objetivo pararam e ouviram os argumentos do inimigo, e após terem ouvido temeram.

- Não tente negociar nada com o nosso inimigo, nossos ouvidos não foram feitos para serem depósitos de suas mentiras, mas foram feitos para ouvir a voz do Nosso Senhor. Aleluia.

- Davi quando analisou a situação, não deu ouvidos ao que o inimigo dizia, mas tomou para si o que Deus já havia feito na vida dele, apenas agiu conforme ele sabia que Deus faria em sua vida.

- Ele não acreditava em circunstâncias, mas sim no Deus da fidelidade.

3. LEMBRE-SE: VOCÊ NÃO LUTA NA SUA FORÇA, MAS NA FORÇA DO SENHOR ENTÃO FAÇA A DIFERENÇA

- Se Davi olhasse num espelho, ou se desse ouvidos as palavras de Saul dizendo que ele não poderia vencer, pois era apenas um jovem e que ele era um verdadeiro guerreiro, então Davi deixaria de lado o sonho de ver o exército de Israel derrotar seu inimigo.

- Quando os argumentos do inimigo não fazem efeito sobre nossa fé, então temos de tomar cuidado com as palavras de alguns amigos, que não nos vêem como Deus vê, eles nos vêem como pessoas cheias de problemas, às vezes de pequena fé, de pouca preparação, e ficam temerosos em nos encorajar a fazer algo, pois não crêem que Deus irá conosco, não conhecem o projeto de Deus para as nossas vidas, e analisam tudo de forma racional e lógica, trazendo palavras que nos desencorajam a ir em frente e vencer, nos afastando de nossos sonhos.

- Quando temos um propósito no Senhor, e temos em Deus essa convicção precisamos ir adiante e fazer tudo conforme Deus nos ordenar a fazer, para assim sermos abençoados, pois nada faremos de nós mesmos, mas sim na força e na direção do Senhor.

4. QUANDO RESOLVEMOS FAZER A DIFERENÇA, OUTROS TAMBÉM SE MOVEM

- Depois que Davi fez a diferença, cai as escamas espirituais dos olhos do exército de Israel, e então eles conseguem perceber a realidade da vitória do Senhor sobre os inimigos.

- Às vezes as pessoas que nos cercam não conseguem ver o agir e a providência de Deus em nossa vida, mas quando vamos em frente e o Senhor com seu poder começa a nos abençoar, isso serve de encorajamento para que outros sigam em frente também deixando de lado as coisas erradas, os medos e marchando para a vitória em Cristo Jesus, unindo-se a nós e alcançando a concretização de seus sonhos.

Conclusão:

- Deus te chamou para ser vencedor, para fazer a diferença e não quer que você pense que os sonhos Dele para você morreram, porque esses sonhos só param enquanto você estiver parado.

- Não pare de lutar, continue, vença, pois o Senhor sonha junto contigo e você não estará sozinho. Aleluia, AMÉM!



FONTE: Pr. Walter Louzada Belidio de Moraes e Pra. Ana Lúcia Barbosa de Souza Moraes


++++++++++++++++

++++++++++++++++


POUPADOS NO TEMPO
DA ADVERSIDADE


“Então aqueles que temem ao Senhor falam cada um com o seu companheiro; e o Senhor atenta e ouve; e há um memorial escrito diante dele, para os que temem ao Senhor, e para os que se lembram do seu nome. E eles serão meus, diz o Senhor dos Exércitos, naquele dia que farei serão para mim particular tesouro; poupá-los-ei, como um homem poupa a seu filho, que o serve. Então vereis outra vez a diferença entre o justo e o ímpio; entre o que serve a Deus e o que não serve”. (Ml 3.16-18).




Introdução:

- Estamos perplexos com todos os acontecimentos dos dias atuais. Desde as terríveis calamidades que são desencadeadas pelo desequilíbrio climático as não menos terríveis pandemias que acometem as massas, trazendo mortandade e tumulto entre as autoridades e porque não dizer a todos nós.

- Há uma diferença entre os ignorantes acerca das profecias e aqueles que avisados pela santa escritura e despertados continuamente pelo Espírito Santo, em sua maneira de encarar tais fatos e no tipo de vivência que terão daqui por diante.

- É sobre isso que queremos compartilhar, trazendo a nossa memória a Palavra de Deus e seus princípios que nos guiarão nesses tempos adversos.
1. Falando cada um ao seu companheiro

– A Bíblia nos declara que se nós falarmos uns com os outros em salmos, em hinos, e cânticos espirituais, seremos cheios do Espírito Santo (Ef. 5: 19).

- Então, nesses dias a primeira providência que devemos tomar é estar em nossos lábios a Palavra de Deus, suas promessas, a verdade que está acima de todos os fatos, calamidades e assolações.

- Devemos sim conservar firme nossa mente (Is. 26: 3) tornando-a cativa a verdade, pois Ela sim, nos garantirá equilíbrio, principalmente fé (Rm. 10: 17), e imunidade, pois as promessas de livramento nos últimos tempos estão contidas para o povo separado de Deus.

- Console seus familiares, exorte-os à fé em Jesus, fale ao seu companheiro e crie um ambiente de fé regado por declarações da verdade e o Espírito trará vida a cada uma dessas palavras, pois Ele atenta e ouve.

2. Andar em justiça e em verdade para se inscrever nos registros eternos

– O texto Bíblico declara que há um memorial diante do Senhor, que registra os atos daqueles que temem ao Senhor, e para os que se lembram do seu nome.

- É tempo e sempre foi tempo de se andar na presença do Deus Vivo. Nos dias adversos temos que constar nos anais eternos e termos crédito de justiça, fé e amor pelo Senhor.

- Aquele que habita no esconderijo do Senhor, zelando pela sua Palavra para fazê-la cumprir em sua vida, aquele que têm pago o preço de servi-lo com integridade são reconhecidos pelo Pai e os seus nomes estão diante dos seus olhos.

3. Saber de quem somos e viver para quem nos possui (V.17)

- A Bíblia é muito clara, quando Ela nos diz: “E eles serão meus, diz o Senhor dos Exércitos”.

- O grande diferencial nesses dias será quem pertence a quem. Se pertencermos a nós mesmos, ou se nossa vida foi totalmente entregue nas mãos do Senhor e para Ele estamos vivendo.

- Porque para quem vive em Deus Ele diz: “Serão para mim particular tesouro; vou poupá-los como um homem poupa a seu filho, que o serve”.

- Em Cristo estamos libertos dos perigos e calamidades desse tempo. Que grande promessa! Que grande livramento!

- Tomemos posse dessa verdade, permitindo que o Senhor domine todas as áreas de nossa vida e a promessa certamente se manifestará trazendo livramento a nós, povo de Deus.

4. Viver de modo diferente para ser tratado de modo diferente (v.18)

- Os dias que se seguirão demonstrarão quem serve a Deus e quem não serve.

- O que viver para Deus subsistirá da vida que Ele doar. A benção, os livramentos, a provisão, a estrutura familiar, estabelecerão um contraste em comparação com aqueles que não servem a Deus.

- Não estamos dizendo que os que são religiosos, ou freqüentadores de igrejas estarão incluídos nessa promessa. Mas os que fazem a vontade do Senhor, os que ouvem a sua voz, os que amam a sua presença, os que buscam a sua santidade, os que desejam ardentemente viver e andar em justiça, não para se destacar ante aos homens, mas por um desejo real de agradar aquele a quem tanto amam.

- O Salmista nos diz: “Pois que tão encarecidamente me amou, também eu o livrarei; pô-lo-ei num alto retiro, porque conheceu o meu nome. Ele me invocará, e eu lhe responderei; estarei com ele na angústia; livrá-lo-ei e o glorificarei. Dar-lhe-ei abundância de dias, e lhe mostrarei a minha salvação” (Sl 91.14-16).

Conclusão:

- Deus tem livramento para nos dar nestes dias. São dias difíceis, mas também serão dias gloriosos para aqueles que temem o nome do Senhor.

- Tomemos posse dessa Palavra e veremos a diferença entre aqueles que são filhos de Deus e aqueles que não são filhos de Deus.

Glórias ao Senhor




FONTE: Prs. Israel e Ludmila israelpalagar@yahoo.com.br


===============