sábado, 28 de novembro de 2009


DESPERTAMENTO
ESPIRITUAL
DA IGREJA

Isaías 44.3-5



INTRODUÇÃO

1. Meu coração arde pela possibilidade de você hoje ouvir a voz de Deus.

A voz de Deus é poderosa, faz tremer o deserto, despede chama d fogo.

2. Meu coração tem a grande expectativa de Deus possa se manifestar a nós nesta noite. Porque quando Deus age ninguém pode deter a sua mão.

3. Meu coração anseia ardentemente que a Palavra de Deus seja o bastão profético na mão de Eliseu, a fim de que aqueles que hoje dormem o sono da morte possam ser despertados.

4. Oh! meu profundo desejo é eu que não seja apenas um eco, mas uma voz. Que os céus se rasguem, que Deus desça, que ele inflame o seu coração como o fogo inflama os gravetos.

5. Em 1992, estava pregando em Salvador e a repórter me perguntou:

“O senhor crê no que prega?” Respondi: sim.

“o Senhor crê em avivamento?”

Que evidências?

a) Inglaterra do século XVIII.

b) Romênia de Ceaucescu em 1989 (15/12/1989 a 25/12/1989) – Ver. Toderik em Timmisoara.

I. O DESPERTAMENTO ESPIRITUAL DA IGREJA É UMA PROMESSA DE DEUS

1. É uma promessa segura de Deus

• Deus prometeu.

Ele não é homem para mentir.

Ele vela pela sua palavra em a cumprir.

a) O sinédrio quis impedir a igreja de crescer: ameaçou, prendeu, açoitou. Mas a igreja de Deus cresceu explosivamente.

b) Maria Tudor em 1553 a 1558 na Inglaterra quis acabar com a igreja na Inglaterra, mas a igreja espalhou e depois dela surgiram os puritanos.

2. É uma promessa abundante de Deus

• Deus pode se manifestar poderosamente ainda hoje. O mesmo Espírito que foi derramado no Pentecoste e está sempre conosco, pode ser derramado outra vez poderosamente

a) Isaías 64:1 – Os céus podem se fender.

b) Ezequiel 47 – As águas podem subir dos artelhos, aos joelhos, aos lombros até tornar-se um rio caudaloso.

c) No dia 28/5/1841, aos 41 anos morria Edwin Moody, deixando Betsy aos 36 anos de idade com 7 filhos abaixo de 13 anos e grávida do oitavo mês do oitavo. Eram gêmeos: O quinto filho, saiu da roça para Boston. Ao ser convertido foi para Chicago. Em New York foi invadido pelo Espírito Santo. Certa feita ouviu de Henry Varley: “O mundo está para ver o que Deus pode fazer com, por meio de e em um homem totalemente entregue a ele”.

II. O DESPERTAMENTO ESPIRITUAL DA IGREJA É UMA NECESSIDADE VITAL PARA OS NOSSOS DIAS

1. A água é absolutamente necessária à vida

• No mundo agrícola você pode ter a melhor terra, a melhor semente, os melhores insumos e a melhor tecnologia, mas sem água a semente morre mirrada no ventre da terra.

• O sertão da Bahia sem água. Cavam-se poços de 30 metros e eles são os maiores produtores de cebo, cenoura.

• O deserto do Sinai – “onde tem água toda terra é terra boa”. O seu coração pode estar seco que ele vai florescer. Deus pode fazer a vara seca de Arão florescer.

• João 7:38 – fala de rios de água viva fluindo do nosso interior.

2. A água é absolutamente necessário para limpar e purificar

O maior obstáculo ao reavivamento da igreja é o nosso pecado. Deus diz: “Santificai-vos porque amanhã, farei maravilhas no meio de vós” (Js 3:5). Deus ordena: “Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, orar, buscar a minha face, arrepender-se dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, perdoarei o seu pecado e sararei a sua terra” (2 Cr 7:14).

O pecado da frieza – Muitos crentes estão apáticos. Crentes sem poder. Crentes sem vida de oração. Crentes analfabetos da Palavra de Deus.

O pecado da omissão – Muitos crentes não têm frutos.

O pecado da conformação – Estão satisfeitos; não choram pelos seus pecados. Crentes que amam o mundo. Crentes que não têm prazer nas coisas que há no mundo.

O pecado da impureza – Oh! quantos deslizes, quantos fracassos, quantas quedas, quantos escândalos!

O pecado da mágoa – Há muitas feridas abertas. Muitos corações entupidos de mágoa.

O pecado deixa a igreja vazia, fraca – O reavivamento vem quando choramos pelo pecado. Quantos sentimos tristeza segundo Deus. Quando contemplamos a santidade de Deus: Isaías, Pedro, Paulo, os zulus.

3. A água é absolutamente necessária para refrescar e revitalizar

• Há crentes que passam a vida toda e jamais são despertados, estão sempre áridos, secos: não oram, não estudam a Palavra, não ganham uma pessoa para Cristo. São como a figueira murcha, só folhas, mas nenhum fruto.

• Precisamos desse orvalho do céu:

1) O orvalho cai sem alarde;

2) O orvalho cai à noite;

3) O arvalho traz restauração;

4) O orvalho vem do céu;

5) O orvalho é abundantente.


4. A água é absolutamente necessária para matar a sede

• Sem uma vida plena do Espírito nosso coração fica vazio, insatisfeito. Podemos ter projeção, influência, conhecimento.

• Quando o missionário presbiteriano John Hyde estava a bordo do navio para ir para a Índia, recebeu um telegrama: “Você está cheio do Espírito Santo?”

• Duas senhoras idosas disseram para Moody que estavam orando por ele para que ele fosse cheio do Espírito Santo!

III. O DESPERTAMENTO DA IGREJA VIRÁ QUANDO A IGREJA TIVER SEDE DE DEUS – v. 3

Avivamento não é auto-glorificação – O Senhor derrama chuva é sobre os sedentos e chuva sobre a terra seca.

Hoje muitos correm atraz de sinais – Mas avivamento é quando a igreja tem sede de Deus e não de milagres. No avivamento as pessoas desejam Deus mais do que as bênçãos de Deus.

O derramamento do Espírito é para os sedentos – Salmos 42:1 “A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo”.

Precisamos ser despertados para orar! Oh! Como a igreja precisa sentir sede de Deus, saudade de Deus. Oh! como precisamos nos estasiar diante da glória de Deus. Oh como precisamos sentir deleite na adoração!

• Jonathan Edwards: “Uma vez, quando cavalgava nas matas pela minha saúde, em 1737, tendo apeado do meu cavalo num lugar retirado, como tem sido o meu costume comumente, para buscar contemplação divina e oração, tive uma visão, para mim extraordinária, da glória do Filho de Deus, como mediador entre Deus e os homens, e a sua maravilhosa, grande, plena, pura e suave graça e amor, e o seu terno e gentil amparo; o que me manteve a maior parte do tempo num mar de lágrimas, e chorando em voz alta. Senti uma ardência na alma, um anseio de ser esvaziado e aniquilado, jazer-me no pó e ser encher-me unicamente de Cristo.”

• A experiência do jovem Evan Roberts em Lagour em 1904 numa reunião de oração que durou uma semana e espalhou-se para todo o país e em seis meses 100.000 pessoas estavam convertidas a Cristo.

• A igreja Presbiteriana Coreana chegou na Coréia em 1887, 28 anos depois que chegou no Brasil. Hoje eles são mais de 10 milhões de membros; 23% da população; 75% de todos os evangélicos.

IV. O DESPERTAMENTO DA IGREJA PRODUZ RESULTADOS GLORIOSOS

1. Conversões abundantes – v. 4

• Quando Deus fende os céus e inflama a igreja, e põe fogo nos gravetos secos, até lenha verde começa a arder. Os corações mais duros se derretem.

• Em 1966 Erlo Stegen diz que os feiticerios vinham chorando, confessando seus pecados.

• Ronaldo Lidório entre os komkonbas diz que depois da cura daquela criança, não passou um dia sequer sem que pelo menos uma pessoa fosse convertida.

• No Pentecoste quando Pedro se levantou para pregar, cheio do Espírito Santo, quase três mil pessoas foram convertidas e agregadas à igreja.

• O evangelho é o poder de Deus. É dinamite que esplode a pedra mais dura. Quando Deus age não existe caso difícil para Deus. Saulo era o maior perseguidor da igreja; Jesus o transformou no maior apóstolo!

• Quando George Whitefield pregava, multidões se acotovelavam para ouvi-lo e milhares de pessoas eram convertidas.

• Quando João Wesley pregava nas minas de carvão, só se via um filete branco de lágrimas descendo dos rostos encarvoados.

• Quando Jonathan Edwards pregou, depois de orar e jejuar alguns dias “Pecadores nas mãos de um Deus irado”, 500 pessoas foram salvas!

2. Testemunho ousado da Palavra

• Ah! Como anseio ver essa igreja como um exército cheio do Espírito a testemunhar do nome de Cristo! Cada médico, cada engenheiro, cada professor, cada enfermeiro, cada advogado, cada professor, cada comerciante, cada profissional liberal, cada estudante, cada dona de casa, cada aposentado.

• Cada crente dizendo: “Eu sou do Senhor”!

• Levante-se! Abra a tua boca! O Evangelho é o poder de Deus.

• Minha experiência na Escola de Cadetes de Campinas com João Miguel Corpas/ com a mulher que ia para Campinas/ com a senhora espírita que ia para Toronto.

3. Testemunho ousado pela vida – v. 5

• Muitos professam que são de Cristo, mas a sua vida nega essa profissão de fé. Há um abismo entre o que se diz e o que se faz, entre fé e vida.

• Moody dizia: “nada fecha tanto os lábios como a vida”.

• A família do pastor em Inchon, na Coréia do Norte sepultada viva.

CONCLUSÃO

• Estamos vendo tantos escândalos no meio evangélico: pastores e líderes caindo.

• Estamos vendo tantas pessoas mercadejando o evangelho, vendendo a graça de Deus.

• Estamos vendo tantas pessoas se desviando da sã doutrina.

• Estamos vendo tantas pessoas abraçando uma ortodoxia morta.

• Estamos vendo tantos crentes sendo amigos do mundo.

• Estamos vendo a sociedade transtornada, de cabeça para baixo: corrupção, injustiça, violência. Não há esperança para a nação a não ser que Deus sopre sobre nós o seu Espírito e levante a igreja como voz profética.

• Precisamos de um avivamento!




AUTOR: Rev. Hernandes Dias Lopes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.