segunda-feira, 30 de novembro de 2009


Janela 10/40



- A Janela 10/40 é uma faixa de terra que vai do oeste da África até a Ásia.

- Subindo, a partir da Linha do Equador, fica entre os graus 10 e 40, formando um retângulo..

- Na região vive o maior número de povos não-evangelizados da terra, cerca de 3,2 bilhões de pessoas em 62 países. É ali que estão algumas megalópoles de hoje, ou seja, cidades com uma grande concentração urbana como Tóquio (Japão), Calcutá (Índia), Bagdá (Iraque), Bancoc (Tailândia) entre outras.

- De cada 10 pobres da Terra, oito estão nessa região, e somente 8% dos missionários trabalham entre eles. É nessa faixa que se concentram os adeptos das três maiores religiões não-cristãs do mundo: islamismo, hinduísmo e budismo.

- Na maioria dos países dessa região há falta de receptividade aos cristãos e, em especial, aos missionários que ali atuam.

- A liberdade religiosa, quando existe, é frágil. Há necessidade de missionários, líderes, pastores e escolas de treinamento para os poucos cristãos existentes.

- Os crentes precisam ser despertados para uma vida de compromisso com Deus. Há poucos obreiros atuando nos países devido à política de restrições quanto a entrada de missionários.

- A necessidade de tradução da Bíblia é grande.

- Os crentes sofrem perseguição e correm risco de vida. A saúde e proteção dos missionários é uma necessidade constante na região chamada de Janela 10/40.




+++++++++++++++


“Janela 10-40”


O Que é?


Aproximadamente 97% dos povos não alcançados pelo evangelho, estão contidos como habitantes da “Janela 10-40”.


Aproximadamente 97% dos povos não alcançados pelo evangelho, estão contidos como habitantes da “Janela 10-40”.

Localização: 10 a 40 graus ao norte do Equador.

Composição: 62 países = aproximadamente Três bilhões de pessoas.

Adeptos: Islamismo, Hinduismo e Budismo.

No centro do nosso mundo vive um grande numero de povos não alcançados, compreendidos numa porção retangular, identificada como “Janela 10-40”.

O termo “Janela 10-40” originou-se com Luis Bush durante a 2ª conferencia de Lausanne, em Manilla, em julho de 1989.

Esta região do mundo, antes conhecida como “Cinturão de Resistência”, estende-se desde o oeste da África até o leste da Ásia, sendo 10 graus de longitude e 40 de latitude acima da linha do Equador.

Algumas razões para focalizarmos a “Janela 10-40”:

1. O Significado Bíblico e histórico desta área;
Este é o lugar onde Deus colocou Adão e Eva como moradores.

2. Na “Janela 10-40” vive o maior numero de povos não alcançados.
Dentro da “Janela 10-40” esta um terço da área total da terra, com dois terços da população mundial, isto é, aproximadamente Três bilhões de pessoas.São 62 paises na janela. Dos 50 paises menos evangelizados do mundo 37 estão dentro dela.

3. Ai esta a presença das três religiões de grande domínio no mundo.A maioria dos praticantes do Islamismo, Hinduismo e Budismo, vive na “Janela 10-40”.

4. A predominância da pobreza.Mais de 95% dos pobres menos evangelizados do mundo vivem na “Janela 10-40”.

5. O Maior grupo de mega povos etnolinguísticos (Mais de Um milhão vivem na janela). De fato mais de 90% dos indivíduos desses grupos populacionais vivem na “Janela 10-40”.

6. As maiores Megalópoles não alcançadas estão na “Janela 10-40”.Isto quer dizer que, em cada um desses paises, há uma população de mais de Um milhão de pessoas.

7. As fortalezas de Satanás estão concentradas na “Janela 10-40”.Bilhões de pessoas que vivem na janela não só sofrem com enfermidades, pobreza, calamidades mais também tem sido impossibilitada de conhecer o poder do Evangelho Transformador.

Vamos profetizar que todos estes pontos negativos já caíram por terra







MISSÕES


Marcos 16:15 - E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura. Evangelismo: Vem do termo grego “evangelion” que significa “boas novas”; trazer ou anunciar as boas novas; as boas noticias. E um termo do resumo final de toda mensagem do cristianismo (Mc 1.1; 1 Co 15.1).

1.Definições

Evangelizar:

Evangelizar e transmitir a verdade que liberta e transforma aquele que recebe Jesus Cristo como único e suficiente Salvador.

Evangelizar pode ser definido da seguinte forma:

* Testemunhar de Cristo os perdidos,
* Levar os perdidos a Cristo,
* Integrar mais vidas na tarefa de como ganhar almas,
* Conscientizar a estar preparado para o retorno de Cristo.

Missão:

Vem da expressão latina missione, do verbo mittere; significa ação, tarefa, ordem e compromisso. No sentido evangelistico, e a transmissão consciente e planejada das Boas-Novas de Cristo além das fronteiras nacionais e culturais. E também a tarefa da Igreja enviar missionarios por todo o mundo para anunciar o Evangelho de Cristo.

O termo no grego corresponde a palavra apostole que em portugues e “apostolo” que significa “alguem enviado para realizar algo (missão –tarefa), no intuito de atingir um alvo especifico.

Missionário:

O termo apostolo e o mesmo que missionario no latim, ou seja, aquele que e enviado para abrir um novo trabalho evangelistico.

2. Bases Bíblicas de Missões
A Biblia e um livro missionario. A Biblia da a ordem, a mensagem, o modelo e a autoridade de como ganhar almas para Cristo.

Missões no Antigo Testamento

O pecado se multiplicou a tal ponto que o homem se esqueceu do Criador (Gn 6.5).

Deus jamais desejou destrui-lo, porque havia uma promessa redentora desde os tempos do Eden (Gn 3.15).

Por se multiplicar a maldade no coração do homem, aparece no cenario que prevalecia a maldade, o pregoeiro da justica Noe. Depois Deus chama a Abraao (Gn 12.1-3).

Deus usou a vida de Abraao para criar um povo escolhido e que este povo abençoasse outros povos da terra e fez-lhe uma promessa:
“Ora, o Senhor disse a Abrao (Abraão): Sai-te da tua terra, e da tua parentela e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei. E farte-ei uma grande, e abencoar-te-ei, e engrandecerei o teu nome e tu seras uma benção. E abençoarei os que te abençoarem e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as familias da terra.” Gn 12.1-3

A promessa de Deus feita a Abraão se divide em duas partes:
a) As estrelas representam a descendencia espiritual –Gl 3.29,
b) A areia da praia simbolizam a descendencia natural de Abraão –Gn 12.2,3. O Povo de Israel – Sl 67.1

O povo israelita foi escolhido por Deus para fazer conhecido o nome do Senhor a todas as nacoes da terra, para testemunhar as grandiosas obras do Senhor e preparar o caminho da chegada do desejado das nacoes – Jesus Cristo.

Deus utilizou um metodo para Israel cumprir sua missao de atrair as nacoes para Ele.

Este metodo e definido como missao centripeta, servia como ima espiritual que atraisse os povos de outras nacoes a fim de leva-las a obediencia das leis divinas.

O plano missionario de Deus para Israel era:
* Proclamar Seu plano de abençoar as nações (Gn 12.1-3)
* Participar do Seu sacerdocio como agente dessa benção (Ex 19.4-6)
* Provar o proposito divino de abençoar todas as nações (Sl 67)

Missões no Novo Testamento:
O Novo Testamento e um livro de missões. Jesus designou a sua igreja evangelizar todos os povos. Assim como Israel tinha uma missão de atrair os povos para as leis divinas (missão centripeta), a igreja recebeu a missão de levar a Palavra de Deus a todos os povos. A natureza da missão da igreja e centrifuga, isto requer da igreja levar as boas novas de Cristo as nacões.

A Missão Centrifuga da Igreja:

Ir para fora – levar o Evangelho para todos os povos.

3. A Grande Comissão:
“Chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: E me dado todo o poder no céu e na terra.

Portanto ide e fazei discipulos de todos os povos, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espirito Santo, ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado. E certamente estou convosco todos os dias, até a consumação do seculo.” Mateus 28. 18-20.

“E disse-lhes: Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado sera salvo, mas quem não crer será condenado. E estes sinais hão de seguir os que crerem: Em meu nome expulsarão demonios; falarão novas linguas; pegarão em serpente; e quando beberem alguma coisa mortifera, não lhes fara mal algum; imporão as mãos sobre enfermos, e os curarão.” Marcos 16.15-18.

“Ele lhes disse: Não vos pertence saber os tempos ou as épocas que o Pai estabeleceu pelo seu próprio poder. Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espirito Santo, e sereis minhas testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda a Judeia e Samaria, e até os confins da terra.” Atos 1.7-8

4. O Mandado de Jesus:
“Portanto, ide e fazei discipulos de todos os povos, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espirito Santo, ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado. E certamente estou convosco todos os dias, ate a consumacao do seculo.” Mateus 28.19,20.

Podemos notar neste texto:
a) Uma ordem: “Ide” a todos os lugares. Nao foram dados somente aqueles discipulos de epocas remotas, mas para toda a Igreja em todos os tempos e eras. Esta ordem foi dada com autoridade (At 1.8)
b) Uma acao com responsabilidade: “Pregai” o evangelho.
c) Uma promessa: “Estou convosco”. A certeza que Deus esta com aqueles que atende o seu chamado, e tem a prova de que os sinais e prodigios acontecem.

O significado do Ide (gr. poreu?)
* Caminhar constantemente,
* Iniciar a jornada,
* Partir para a vida,
* Seguir alguem, isto e: tornar seu seguidor,
* Conduzir ou pedir pela vida da alguem,

5. A Grande Tarefa:
* Fazer Discipulos,
* Ensinar a guardar a Palavra,
* Pregar Evangelho,
* Batizar,
* Receber poder do Espírito Santo,
* Mostrar Sinais,
* Testemunha.

6. Alvo e Tempo da Tarefa:
* Todos os povos
* Toda Criatura
* Tempos e epocas estabelecidos pelo poder do Pai.

7. Em qual lugar:
o Todo o mundo
o Jerusalém (Local)
o Judeia (Regional)
o Samaria (Outras Regioes)
o Confins da Terra (Lugares Remotos)
– Paulo tinha desejo de ir a Espanha - Rm 15.23, 24, 28.

8. Estratégia Missionária
Estrategia significa concordar na forma para alcançar certos objetivos.
Estrategia missionaria e a forma que o corpo de Cristo caminha para obedecer ao Senhor e estar de acordo com os objetivos que Ele nos determina.









Missionária Juliana Flávia
JAMI

Ela é Missionária em
São Gabriel da Cachoeira - AM
Trabalha no Projeto Tukano
Povoado Balaio


++++++++++++++++
++++++++++++++++


VISÃO BÍBLICA
DAS MALDIÇÕES




================

“Não as adorarás, nem lhes darás culto; porque eu sou o Senhor teu Deus, Deus zeloso, que visito a iniqüidade dos pais nos filhos até a terceira e quarta geração daqueles que me aborrecem,...” ( Ex. 20:5 ).

“Aqueles que dentre vós ficarem serão consumidos pela sua iniqüidade nas terras dos vossos inimigos, e pela iniqüidade de seus pais com eles serão consumidos. Mas se confessarem a sua iniqüidade e a iniqüidade de seus pais, na infidelidade que cometeram contra mim; como também andaram contrariamente para comigo, pelo que também fui contrário a eles, e os fiz entrar na terra dos seus inimigos; se o seu coração incircunciso se humilhar, e tomarem por bem o castigo da sua iniqüidade, então me lembrarei da minha aliança com Jacó, e da terra me lembrarei”. ( Lv. 26:39-42 ).

“...porque está escrito escrito: Maldito todo aquele que não permanece em todas as cousas escritas no livro da lei, para pratica-las. Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se Ele próprio maldição em nosso lugar, porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado em madeiro”. ( Gl. 3:10-13 ).

I – A HERANÇA DE NOSSOS PAIS

1 - Biológica ( formação genética ) – Nariz, Cabelos, Olhos...

2 - Psicológica ( formação familiar ) - Calmo, Agitado, Nervoso, Colérico...

3 - Espiritual ( formação religiosa ) – Pastor, Cristão, Espírita, Católico...

II – ANÁLISE EXEGÉTICA: BÊNÇÃO E MALDIÇÃO

1 - Sentido da palavra “BÊNÇÃO” Heb. Barak

Abençoar quer dizer “Conceder poder para alcançar sucesso, prosperidade, fecundidade, longevidade, etc”

2 – Sentido da palavra “MALDIÇÃO” ( Dt. 29:12;14-21 )

Fala 35 vezes sobre a palavra maldição e o tipo de maldição que vem sobre alguém que quebra um juramento e por causa disso entra em maldição.

QALAL ( heb.) Amaldiçoar significa: Rebaixar, Desprezar, Zombar, Ridicularizar, Difamar...

Golias amaldiçoou Davi ( I Sam. 17:43 )

Balaão foi chamado para amaldiçoar Israel ( Nm. 22:6 )

Hagar desprezava Sara “sua senhora” ( Gn. 16:4-5 ) ARAR ( heb.) “Arar significa prender ( por encantamento ), cercar com obstáculos, deixar sem forças para resistir” Gen. 3:14,17, “Maldito és mais do que todos os animais...”Gen. 4:11, “Maldito por sobre a terra...”Dt . 27:15-26, “Maldito...”Gen. 12:3, “os que te amaldiçoarem (qalal – “proferir fórmula ), Eu os amaldiçoarei ( arar )”

III – CONTEXTO DA BÊNÇÃO E MALDIÇÃO - Dt. 11:26-32; 27,28

- Tanto a bênção quanto a maldição devem ser entendidas no contexto da ‘aliança’.

- Em Dt. 27 e 28, Deus está fazendo uma aliança com o seu povo.

- A Bíblia em todo o seu conteúdo, mostra-nos que a forma de Deus relacionar-se conosco sempre foi através de alianças.

- O que é uma ALIANÇA?

“Uma promessa solene feita ligando duas ou mais pessoas, grupos, famílias, entidades, organizações, através de um juramento. Este juramento pode ser feito de uma forma verbal ou através de um ato simbólico. Esta forma de juramento tem que ser reconhecida por ambas as partes como ato formal que liga os envolvidos a cumprirem a sua promessa”

- Conseqüentemente, a causa básica das maldições é a DESOBEDIÊNCIA.

IV – O QUE CARACTERIZA A MALDIÇÃO ?

- Dt. 28:45,46, “Todas estas maldições ( qalal ) virão sobre ti... serão no vosso meio por sinal ( marca, selo, insígnia ) e por maravilha ( estupefação, perplexidade, susto, espanto ), como também entre a tua descendência para sempre”

- Êxodo. 20:5, “Visito a iniqüidade dos pais nos filhos até a terceira e quarta geração”

- Característica da maldição: REPETIÇÃO DE SINTOMAS

- Exemplos: Prostituição, Divórcio, Violência, Alcoolismo, Abuso Sexual...

- Na medida que uma maldição ( ou bênção ) se estabelecem, tendem a se transferir de geração a geração: Na vida individual, familiar, geográfica ( cidades e nações ), etc.

“O ponto importante é que uma vez enviada tanto a maldição quanto a bênção, tendem a continuar através dos tempos até serem revogadas e canceladas. Isto significa que podem haver forças que estejam operando, forças essas que foram movimentadas nas gerações prévias. Conseqüentemente podemos estar lidando com algo nas nossas vidas , que não aconteceram conosco, durante a nossa existência, mas tem uma origem longínqua, até centenas de anos atrás” (Neuza Itioka)

V – TIPOS DE MALDIÇÕES

1 - Maldição Hereditária ( Êx. 20:5; 34:7; Nm. 14:18; Jr. 32:17,18

- “Até a terceira e quarta geração”é uma frase tipicamente semita que indica continuidade e não deve ser tomada em sentido aritmético.

- Temos que entender que não somos os culpados pelos pecados dos nossos pais, mas podemos sofrer as conseqüências.

- “Espíritos Familiares” são demônios que penetram, geralmente nas raízes das famílias e, com o passar do tempo, trazem presos a si vários membros dessa família ao tipo de maldade que aquele demônio expressa.

- Ele é transmitido de geração a geração e o que faz torna-se uma característica da própria família em todas as gerações”.

2 - Maldições de Terceiros ( Pv. 18:21; Tg. 3:6-10 )

- A morte e a vida estão no poder da língua, quem a ama comerá do seu fruto.

- Nossas palavras movimentam o mundo espiritual. As palavras são sementes que podem germinar vida ou morte. Como temos usado nossas palavras?.

- “A língua pode contaminar o corpo inteiro”

“Colocar em chamas toda a existência da carreira humana” ( Tg. 3:6-10 ).

- “Deus ordenou a sociedade humana, numa maneira que haja relacionamentos entre pessoas onde uma em virtude do relacionamento, tenha autoridade sobre a outra. Assim como o marido tem autoridade sobre a esposa, pais têm autoridade sobre os filhos, professores têm autoridade sobre os alunos, o pastor têm autoridade sobre a congregação que está sob os seus cuidados”

- Nomes podem revelar maldições - Walter Kaiser, “Phd”, diz que a palavra, nome ( heb.shem ) com origem no árabe, quer dizer: Assinalar, marcar com ferro quente.

“O nome escolhido para uma criança freqüentemente expressava os desejos e expectativas que os seus pais tinham por ela quando viesse a amadurecer. Isso fica evidente no processo de mudar o nome, por exemplo, quando Jacó se torna Israel ( Gn. 35:10 )

- Abaixo temos uma serie de expressões que devem ser banidas do nosso vocabulário, pois as mesmas podem trazer morte espiritual e opressão sobre a vida de quem as lançarmos:

Imbecil, Canalha, Vadio, Burro, Jumento, Desgraçado, O diabo que te carregue, Vai pro inferno, Isso é mal de família, Esse menino é igual ao pai, Estou com as macacas ( quer dizer, estar possesso por demônios ), Doida varrida, Moleque ( é uma variação de Moloque ), Danado ( quer dizer, imundo, nas trevas ), Hoje é o meu dia de azar, Pobre nasceu pra sofrer, Estou com uma fome dos diabos, Um dia você me paga, Você vai se casar e o seu marido vai fazer a mesma coisa que o seu pai fez comigo, Seus filhos um dia farão o mesmo com você, Você vai passar fome, Você que se dane, etc.

3 – Maldição Auto-Imposta ( Sl 109:17 )

- É quando alguém profere palavras ou frases que têm um sentido pernicioso e destruidor contra si mesmo.

- A auto-maldição reflete uma crise de identidade cristã e a falta de conhecimento bíblico acerca de quem somos em Cristo.

- Eis alguns exemplos de auto-maldições: Sou uma pessoa tão burra que fiz... Eu não sirvo para nada...Como sou desastrado (a)... Vou morrer na miséria...Eu sou um (a) imbecil... Como sou idiota...Para mim nunca dá certo... Não Há ninguém mais desastrado...Pobre nasceu pra sofrer... Meu corpo é horrível...Não sou capaz de nada... Etc...

VI – PROPÓSITO DAS MALDIÇÕES ( GERAL )

1º Lugar: A maldição é a denúncia contra o pecado. ( Dt. 27:15-26 ).

2º Lugar: A maldição é o julgamento de Deus contra o pecado. ( Isaías. 24:5-6 ).

3º Lugar: Mostrar a conseqüência do pecado, ou seja, da quebra da nossa aliança com Deus. ( Dt. 28:15-68 ).

4º Lugar: Demonstrar que o uso indevido e inconseqüente da língua pode trazer sérios prejuízos espirituais, sobretudo se estas palavras são proferidas por pessoas que possuem alguma autoridade sobre o outro. ( Tg 3:6-10 ).

VII – INSTRUMENTOS DA MALDIÇÃO

01 – Homem e Mulher: São os portadores da autoridade de Deus na terra. ( II Cor. 5:20; Tg. 3:10; Jos. 6:26; Mt. 18:18 ).

02 – Pessoas com autoridade de parentesco: Pais, avós, tios e irmãos. ( Gn. 31:32; Ef. 6:2-4; 5:22-25 ).

03 – Autoridades civis, políticas, eclesiásticas em geral: ( Ef. 6:5-9; Hb. 13:17; Êx. 18:13-27; Mt. 8:1-13; At. 23:5; Rm. 13:1-7 ).

04 – Médiuns e espíritas: ( Dt. 18:10 ).

VIII – AS CAUSAS DAS MALDIÇÕES

1ª Causa: Idolatria e Ocultismo. ( Dt. 2:15; Êx. 20:1-5 ).

- Não é surpresa ofato de serem, os primeiros da lista, pois as maldições mais fortes vem dessespecados.

2ª Causa: Desonrar os pais. ( Dt. 27:16 ).

- Filhos que desprezam e se rebelam contra os seus pais, estão sob maldição.

- Derek Prince diz que: “nunca soube de alguém com atitudes erradas para com os pais que tenha vindo sobre ele a completa bênção de Deus.

3ª Causa: Toda forma de injustiça. ( Dt. 27:17-19, 24-25 ).

- Injustiças como: Roubo de terra ( v.17 ); oprimir e desrespeitar o cego ( v. 18 ); o órfão, a viúva e o estrangeiro e pequenos em geral ( v. 19 ); homicídio ( v. 24-25 ); aborto, zombaria, agressões, etc.

4ª Causa: Sexo desnatural ( Dt. 27:20-23 ).

– Adultério, incesto ( v. 22 ), bestialidade ( v. 21 ), fornicação, homossexualismo, lesbianismo, masturbação, etc.

- Marylin Hiclkey considera o pecado sexual como o pior.

5ª Causa: O homem que confia no homem ( Jr. 17:5-6 )

– Deixar de confiar em Deus para confiar no próprio braço.

6ª Causa: Roubo dos dízimos e das ofertas ( Mi. 3:8-10 ).

7ª Causa: Fazer a obra do Senhor relaxadamente ( Jr. 48:10 ).

8ª Causa: Maldições proferidas por pessoas investidas de autoridade ( Gn. 31:22-32; Rm. 13:1-7; Ef. 6:1-4 ).

9ª Causa: Maldição auto-imposta ( Mt. 15:11; Pv. 18:21).

10ª Causa: Maldições proferidas por representantes de satanás: Médiuns, feiticeiros, etc. ( Nm. 23:23; Dt. 18:10-12 ).

11ª Causa: Aliança com ímpios ( II Cor. 6:14-16 )

– Estar em aliança com pessoas que estão unidas com forças malignas.

12ª Causa: Desobediência generalizada ( Dt. 27:26 )

– As maldições vem quando desobedecemos a Deus.

- Esta é a causa principal

FUNDAMENTO BÍBLICO IMPLICAÇÕES TEOLÓGICAS:

O que é uma ALIANÇA ?

“Uma promessa solene feita ligando através de um juramento, que pode ser uma fórmula verbal ou através de uma ação simbólica. Tal ação ou fórmula é reconhecida por ambas as partes como um ato formal que liga o ator a cumprir a sua promessa” ( Interpreter´s Dictionary of the Bible )

- Aliança – ( berit ) – tratado, aliança de amizade, entre indivíduos, acordo ou trato; em uma obrigação entre um monarca e seus subordinados: Uma constituição; entre Deus e o homem: uma aliança acompanhada de sinais, sacrifícios e um juramento solene que selava o pacto com promessas de bênção para quem guardasse a aliança e de maldição para quem a quebrasse.

- Alianças podem ser feitas com:

a) Deus ( Gn. 9:16; 15:18 )

b) Entre homens ( Gn. 21:27; 31:44 )

c) Entre nações – política ( Êx. 34:12; I Rs. 5:12 )

d) Entre homem e mulher – casamento ( Gn. 2:24; I Cor. 6:16-17 )

e) Com outros deuses – demônios ( Êx. 23:31-33; 34:12-16; Dt. 7:2-9 )

IX – SINAIS EVIDENTES DE MALDIÇÃO

- O Dr. Derek Prince, com sua extrema habilidade em ministrar palestras, enfocando este assunto, descreve os seguintes sintomas que podem identificar maldições nas famílias:

1) Esgotamento mental ou emocional.

2) Doenças repetidas ou crônicas, especialmente se são hereditárias, ou sem um diagnóstico médico claro.

3) Repetidos abortos ou problemas femininos.

4) Falência financeira contínua, especialmente se a renda é aparentemente suficiente.

- Outros Sinais:

A Dra. Neuza Itioka no seu livro, Cristo nos Resgata de toda Maldição, apresenta ainda outros sintomas contemporâneos observados nas famílias.

- Os homens ( ou as mulheres ) da família em geral, morrem numa determinada idade. Mortes precoces repetidas e suicídios constantes.

- Nenhuma das mulheres ( ou dos homens ) da família se casa, embora queiram se casar. Todas as pessoas de uma mesma família são alcoólatras ou há casos repetidos de doenças que se estendem por várias gerações, principalmente doenças crônicas.

- Problemas psicológicos e mentais, casos de esterilidade e tendências para abortos espontâneos e problemas ginecológicos.

- Repetidos casos de divórcio, separações e acidentes freqüentes na família.

X – MALDIÇÃO SEM CAUSA

“Como o pássaro que foge, como a andorinha no seu vôo, assim a maldição sem causa não se cumpre”. ( Pv. 26:2 )

XI – APROPRIANDO-SE DA QUEBRA DAS MALDIÇÕES

- Gálatas 3:13 – “Cristo nos resgatou [gr. exegorasen – comprou para fora de] da maldição da lei, fazendo-se Ele próprio maldição em nosso lugar, porque está escrito: “Maldito todo aquele que for pendurado em madeiro” Se Cristo nos resgatou da maldição, porque há sinais evidentes de maldições sobre muitos cristãos ???

- Efésios 1:3 – “Bendito o Deus e pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que nos tem abençoado com toda a sorte de bênção espiritual nas regiões celestes em cristo”

- Mateus 18:18 - “Em verdade vos digo que tudo o que ligardes na terra, terá sido ligado no céu, e tudo o que desligardes na terra, terá sido desligado no céu”.



FONTE: Pr. Alcione Emerich



=================
=================
=================




domingo, 29 de novembro de 2009


PARA ONDE
CAMINHA
A HISTÓRIA?






INTRODUÇÃO

1. Toda a história começa com Deus, está sob o controle de Deus e terminará segundo a vontade de Deus. Não são os poderosos deste mundo que determinam os rumos da história. Não os historiadores que decifram os mistério da história. Não são os filósofos que interpretam os segredos da história. Não são os futurólogos que retiram o véu da história.

2. Duas são as visões humanistas da história:

a) A visão cíclica dos antigos gregos – A história não se move para uma meta. Não há esperança, não há redenção. O que é, é o que foi, o que foi será. Não há uma consumação.

b) A visão do existencialismo ateu – A história é uma sucessão de fatos sem significado. Não há plano, não há esperança.

A novela de Albert Camus A PRAGA: A cidade de Orán foi invadida por ratos que trouxeram a temida peste bubônica. O médico e seus associados batalharam até vencer a epidemia. Mas no final do livro, o médico disse: “É só uma questão de tempo, os ratos voltarão”. As coisas não vão mudar.

3. Qual é o sentido da história? Friedrich Hagel no seu livro “Filosofia da História” disse que os povos e os governos nunca aprenderam nada da história.

- Winston Churchill disse que os homens cresceram em poder e conhecimento, mas não evoluíram moralmente. Sob pressão, o homem moderno praticará os mais terríveis atos. O historiador Gibbon, no seu livro “Declínio e Queda do Império Romano” dise que “a história é pouco mais que um registro dos crimes, loucuras e infortúnios da humanidade.”

4. Thomas More em seu livro “Utopia” antevê um tempo na terra em que o homem construiria um paraíso por suas mãos.

- Houve otimismo. Mas no século XX, assistimos a duas sangrentas guerras mundiais.

- O mundo está como uma panela de pressão, quase explodindo. Há alguma esperança para a história?

I. O DEUS QUE ESTÁ NO TRONO DO UNIVERSO TEM UM PROPÓSITO PARA A HISTÓRIA – V. 1

1. A história tem sentido. Sua vida tem sentido.

- Você não caminha para um ocaso, para um fim trágico. As forças do mal não prevalecerão. Deus está no trono. Ele reina. Ele faz todas as coisas conforme o conselho da sua vontade.

2. Deus tem em sua mão direita um livro - Deus tem um plano em cada criatura.

- Deus escreveu o livro da história, antes dela acontecer. Ele conhece, controla e dirige todas as coisas para uma consumação final. O livro tem sequência e consequência.

- Toda a história da humanidade está na mão de Deus. Não importa a fúria de Satanás ou a agitação do mundo, a história sempre estará na mão de Deus.

3. O livro da história está escrito por dentro e por fora - Tudo está traçado, escrito e determinado.

Nada foi esquecido nem omitido. Sua vida não caminha ao léu. O futuro está nas mãos de Deus.

II. O DIGNO PROCURADO - NINGUÉM TEM CAPACIDADE DE DESVENDAR NEM DE CONDUZIR A HISTÓRIA À SUA CONSUMAÇÃO – V. 2-3

1. O livro está selado com sete selos – v. 1a. Sete = completo. Totalmente selado. A história sem Deus é um livro lacrado. Só Deus pode dar sentido à história e à sua vida.

2. Ninguém foi achado digno de abrir o livro – v. 3

b) Nem no céu – Miguel, Gabriel, serafins, querubins, anjos, os remidos: Abraão, Moisés, Elias, Paulo, Pedro, Maria.

c) Nem na terra – Nenhum homem por mais poderoso e influente pode decifrar o sentido da história.

d) Nem debaixo da terra – Nem o diabo, nem os demônios, nem os espíritos atormentados podem revelar a você o sentido da história e da vida.

- Não há ideologia, nem partido político, nem sistema econômico que possa realizar os sonhos e as esperanças do coração humano.

Sozinha a humidade não vai para lugar nenhum.

Sozinha seu destino é o caos.

Há uma impossibilidade radical de que o homem seja o senhor do seu próprio destino.

3. A impotência humana para desvendar o futuro – v. 4

- A grande questão: Quem é digno?

- A grande constatação: Ninguém podia abrir o livro.

- A grande decepção: e eu chorava muito.

a) A crise de João é a crise da impotência de todos nós

– Olhamos ao nosso redor e vemos o mundo em pé de guerra, o mal triunfando, a violência crescendo, o terrorismo ameaçando, as guerras tornando-se cada vez mais encarniçadas, as famílias cada vez mais barbarizadas, os jovens cada vez mais se drogando e a nossa reação é também chorar.

b) Por que João chorou?

– Primeiro, porque isso parecia frustar a promessa de Apocalipse 4:1. - Segundo, porque a história estaria à deriva como um barco sem leme.

III. O DIGNO ENCONTRADO - A SOLUÇÃO PARA A HISTÓRIA VEM DO CÉU – V. 5

1. Há consolo para nós – Não chores!

- Às vezes, choramos como João com medo do futuro. O que vem pela frente? Como será o meu amanhã, a minha velhice?

- A voz ecoa no céu: Não chores! O Senhor põe um basta à nossa angústia. Ele traz a solução.

- Não chores. O digno procurado é agora o digno encontrado.

Há alguém capaz de dirigir a história e dar sentido à vida.

2. A solução da história está em Jesus – v. 5-7

a) O livro da história está nas mãos de Jesus – v. 7 – Ele tem todo o poder e toda autoridade. Ele é o criador, sustentador, redentor e Senhor. Só Cristo tem a chave da interpretação da história nas mãos.

b) Ele venceu para abrir o livro – v. 5 – Ele é o Leão de Judá e a Raiz de Davi. Ele Venceu o diabo, o mundo, o pecado e a morte. Jesus só é apresentado como o Messias Vencedor, porque antes foi o Messias Sofredor. Ele só é o Leão, porque antes foi o Cordeiro.

c) O Jesus vencedor é o Cordeiro que foi morto – v. 6 –

- Sua marca – Como tinha sido morto – A sua vitória foi conquistada na cruz.- Sua posição – Ele está de pé (ação e poder).

- Seu lugar – No meio do trono (autoridade).

d) Ele é digno de desvendar o sentido da sua vida – v. 6

- Porque ele é onisciente- Cheio de olhos

- Porque ele é onipotente – sete chifres

IV. QUAIS AS IMPLICAÇÕES DE JESUS ESTAR COM O LIVRO DA HISTÓRIA NAS MÃOS

1. Isso deve levar-nos a orar confiadamente acerca do destino das pessoas – v. 8

- As orações agora fazem sentido. Orar é falar com quem está com o livro da história nas mãos.

2. Isso deve levar-nos a evangelização fervorosa – v. 9

- O v. 9 diz que Cristo morreu para comprar com o sangue pessoas que procedem:

a) Todo grupo étnico – tribo

b) Todo grupo linguístico – língua

c) Todo grupo político – povo

d) Todo grupo social – nação.

3. Isso deve levar-nos a tomar posse da nossa alta posição espiritual – v. 10

a) Fomos constituídos reino – Já reinamos com Cristo espiritualmente, pois estamos assentados com ele nos lugares celestiais e reinaremos com ele plenamente na sua segunda vida.

b) Fomos constituídos sacerdotes – Agora temos livre acesso à presença do Pai, por intermédio de Jesus.

4. Isso deve levar-nos a dedicar tudo que somos e temos ao Cordeiro – v. 11-12

a) A ele seja o poder – É entregar a ele tudo o que está em nossas mãos, todo o poder e ingerência que temos.

b) A ele seja a riqueza, os nossos bens – A riqueza dos empresários cristãos, a riqueza dos homens de negócio, a riqueza dos empregados.

c) A ele seja a sabedoria – A nossa inteligência, cultura, talentos, diplomas, habilidade profissional.

d) A ele seja a força – A força da juventude até os últimos alentos da velhice ao Cordeiro. Não há aposentadoria no Reino de Deus.

e) A ele seja a honra – A primazia, o melhor, as primícias do nosso tempo, da nossa vida, devem ser dados ao Cordeiro.

f) A ele seja a glória – Só ele merece ser exaltado.

g) A ele seja o louvor – O culto precisa ser prestado só a ele.

V. O DIGNO PROCURADO E ENCONTRADO, AGORA É ADORADO – V. 8-14

1. Ele é adorado por quem ele é – v. 5-7

a) Leão de Judá

b) Raiz de Davi

c) Cordeiro que foi morto

2. Ele é adorado por onde ele está- v. 63

. Ele é adorado pelo que ele fez – v. 8-10

a) Foste morto

b) Com teu sangue compraste para Deus

c) E para o nosso Deus os contituíste reino e sacerdotes

d) E reinarão sobre a terra.

e) Que tipo de cântico é esse que lhe é entoado?

1) Cântico de adoração – Tu és digno.

2) Cântico de pregação – “Porque foste morto”.

Em Gênesis 22 o cordeiro substitui Isaque (Cristo oferecido para o indivíduo).

Em Êxodo 12, na Páscoa, o cordeiro é oferecido para uma família.

Em Isaías 53:8 diz que o Cordeiro foi morto por uma nação. Mas João 1:29 diz que o Cordeiro morreu para salvar os procedem de todo o mundo.

3) Cântico Missionário – “compraste para Deus os procedem de toda tribo, língua, povo e nação”.

4) Cântico Devocional – E os constituite reino e sacerdotes5) Cântico Profético – E reinarão sobre a terra.

4. Ele é adorado por aquilo que ele tem – v. 11-14

- Os cânticos desses dois capítulos são dois grandes oratórios.

1) O oratório da criação (cap. 4);

2) O oratório da Redenção (Cap. 5)

– Oratório é um gênero musical dramático, com solos e coros, acompanhados de orquestra. Aqui as vozes da igreja glorificada, dos serafins, dos anjos e da natureza se unem para o louvor celestial.

i. O culto ao Criador começa com um quarteto, cantando o hino seráfico:Santo, Santo, Santo é o Senhor Deus, o Todo-poderoso, aquele que era, que é e que há de vir.

ii. A isto segue o coro, constituído de vinte e quatro anciãos, a igreja, que prosseguem o louvor do Criador:Tu és digno, Senhor e Deus nosso, de receber a glória, a honra e o poder, porque todas as coisas tu criaste, sim, por causa da tua vontade vieram a existir e foram criadas.

iii. Então se ouvem os solistas:Quem é digno de abrir o livro e de lhe desatar os selos?

iv. Vem o responso:O leão da tribo de Judá, a Raiz de Davi, venceu para abrir o livro e os seus sete selos.

v. E quando o Cordeiro toma o livro da mão do Criador, ouvem-se em uníssono o quarteto e o coro dos anciãos, no novo cântico:Digno és de tomar o livro e abrir-lhe os selos, porque foste morto e com o teu sangue compraste para Deus os que procedem de toda tribo, língua, povoe nação, e para o nosso Deus os constituiste reino e sacerdotes; e reinarão sobre a terra.

vi. Prorrompe o coro majestoso:São anjos que cantam. Vozes de milhões de milhões e milhares de milhares avolumam o canto triunfal:Digno é o Cordeiro, que foi morto, de receber o poder, e riqueza, e sabedoria, e força, e honra, e glória, e louvor.

vii. Prossegue o canto num crescendo arrebatador até alcançar o climax de grandioso final:Não somente a igreja, os serafins, os anjos se combinam, mas ouve-se “toda criatura que há no céu e sobre a terra, debaixo da terra e sobre o mar, e tudo o que neles há” louvando ao Criador e ao Redentor:Àquele que está sentado no trono, e ao Cordeiro, seja o louvor, e a honra, e a glória, e o domínio pelos séculos dos séculos.

viii. Por fim, quando serena o estrondo do coro universal, ouve-se grandioso “AMEM”, que parte dos lábios dos quatro seres viventes, os serafins: Segue-se um silêncio ofegante, e os anciãos (a igreja) se prostra e adoram.

É assim a música do céu: Ao mesmo tempo que ela é cheia de entusiasmo, produz profundo senso de adoração, ao ponto da igreja prostrar-se! Ninguém pode contemplar o Senhor na sua beleza e no seu fulgor, sem se prostrar.

CONCLUSÃO

A igreja na terra não tem o que temer, não importando “de quantos juízos esteja repleto o rolo” da história humana.

Porquanto o sentido da música é este: O Criador entregou ao Redendor “toda autoridade no céu e na terra, e os que o seguem jamais passarão despercebidos do seu amor e cuidado.



AUTOR: Rev. Hernandes Dias Lopes




sábado, 28 de novembro de 2009


DESPERTAMENTO
ESPIRITUAL
DA IGREJA

Isaías 44.3-5



INTRODUÇÃO

1. Meu coração arde pela possibilidade de você hoje ouvir a voz de Deus.

A voz de Deus é poderosa, faz tremer o deserto, despede chama d fogo.

2. Meu coração tem a grande expectativa de Deus possa se manifestar a nós nesta noite. Porque quando Deus age ninguém pode deter a sua mão.

3. Meu coração anseia ardentemente que a Palavra de Deus seja o bastão profético na mão de Eliseu, a fim de que aqueles que hoje dormem o sono da morte possam ser despertados.

4. Oh! meu profundo desejo é eu que não seja apenas um eco, mas uma voz. Que os céus se rasguem, que Deus desça, que ele inflame o seu coração como o fogo inflama os gravetos.

5. Em 1992, estava pregando em Salvador e a repórter me perguntou:

“O senhor crê no que prega?” Respondi: sim.

“o Senhor crê em avivamento?”

Que evidências?

a) Inglaterra do século XVIII.

b) Romênia de Ceaucescu em 1989 (15/12/1989 a 25/12/1989) – Ver. Toderik em Timmisoara.

I. O DESPERTAMENTO ESPIRITUAL DA IGREJA É UMA PROMESSA DE DEUS

1. É uma promessa segura de Deus

• Deus prometeu.

Ele não é homem para mentir.

Ele vela pela sua palavra em a cumprir.

a) O sinédrio quis impedir a igreja de crescer: ameaçou, prendeu, açoitou. Mas a igreja de Deus cresceu explosivamente.

b) Maria Tudor em 1553 a 1558 na Inglaterra quis acabar com a igreja na Inglaterra, mas a igreja espalhou e depois dela surgiram os puritanos.

2. É uma promessa abundante de Deus

• Deus pode se manifestar poderosamente ainda hoje. O mesmo Espírito que foi derramado no Pentecoste e está sempre conosco, pode ser derramado outra vez poderosamente

a) Isaías 64:1 – Os céus podem se fender.

b) Ezequiel 47 – As águas podem subir dos artelhos, aos joelhos, aos lombros até tornar-se um rio caudaloso.

c) No dia 28/5/1841, aos 41 anos morria Edwin Moody, deixando Betsy aos 36 anos de idade com 7 filhos abaixo de 13 anos e grávida do oitavo mês do oitavo. Eram gêmeos: O quinto filho, saiu da roça para Boston. Ao ser convertido foi para Chicago. Em New York foi invadido pelo Espírito Santo. Certa feita ouviu de Henry Varley: “O mundo está para ver o que Deus pode fazer com, por meio de e em um homem totalemente entregue a ele”.

II. O DESPERTAMENTO ESPIRITUAL DA IGREJA É UMA NECESSIDADE VITAL PARA OS NOSSOS DIAS

1. A água é absolutamente necessária à vida

• No mundo agrícola você pode ter a melhor terra, a melhor semente, os melhores insumos e a melhor tecnologia, mas sem água a semente morre mirrada no ventre da terra.

• O sertão da Bahia sem água. Cavam-se poços de 30 metros e eles são os maiores produtores de cebo, cenoura.

• O deserto do Sinai – “onde tem água toda terra é terra boa”. O seu coração pode estar seco que ele vai florescer. Deus pode fazer a vara seca de Arão florescer.

• João 7:38 – fala de rios de água viva fluindo do nosso interior.

2. A água é absolutamente necessário para limpar e purificar

O maior obstáculo ao reavivamento da igreja é o nosso pecado. Deus diz: “Santificai-vos porque amanhã, farei maravilhas no meio de vós” (Js 3:5). Deus ordena: “Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, orar, buscar a minha face, arrepender-se dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, perdoarei o seu pecado e sararei a sua terra” (2 Cr 7:14).

O pecado da frieza – Muitos crentes estão apáticos. Crentes sem poder. Crentes sem vida de oração. Crentes analfabetos da Palavra de Deus.

O pecado da omissão – Muitos crentes não têm frutos.

O pecado da conformação – Estão satisfeitos; não choram pelos seus pecados. Crentes que amam o mundo. Crentes que não têm prazer nas coisas que há no mundo.

O pecado da impureza – Oh! quantos deslizes, quantos fracassos, quantas quedas, quantos escândalos!

O pecado da mágoa – Há muitas feridas abertas. Muitos corações entupidos de mágoa.

O pecado deixa a igreja vazia, fraca – O reavivamento vem quando choramos pelo pecado. Quantos sentimos tristeza segundo Deus. Quando contemplamos a santidade de Deus: Isaías, Pedro, Paulo, os zulus.

3. A água é absolutamente necessária para refrescar e revitalizar

• Há crentes que passam a vida toda e jamais são despertados, estão sempre áridos, secos: não oram, não estudam a Palavra, não ganham uma pessoa para Cristo. São como a figueira murcha, só folhas, mas nenhum fruto.

• Precisamos desse orvalho do céu:

1) O orvalho cai sem alarde;

2) O orvalho cai à noite;

3) O arvalho traz restauração;

4) O orvalho vem do céu;

5) O orvalho é abundantente.


4. A água é absolutamente necessária para matar a sede

• Sem uma vida plena do Espírito nosso coração fica vazio, insatisfeito. Podemos ter projeção, influência, conhecimento.

• Quando o missionário presbiteriano John Hyde estava a bordo do navio para ir para a Índia, recebeu um telegrama: “Você está cheio do Espírito Santo?”

• Duas senhoras idosas disseram para Moody que estavam orando por ele para que ele fosse cheio do Espírito Santo!

III. O DESPERTAMENTO DA IGREJA VIRÁ QUANDO A IGREJA TIVER SEDE DE DEUS – v. 3

Avivamento não é auto-glorificação – O Senhor derrama chuva é sobre os sedentos e chuva sobre a terra seca.

Hoje muitos correm atraz de sinais – Mas avivamento é quando a igreja tem sede de Deus e não de milagres. No avivamento as pessoas desejam Deus mais do que as bênçãos de Deus.

O derramamento do Espírito é para os sedentos – Salmos 42:1 “A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo”.

Precisamos ser despertados para orar! Oh! Como a igreja precisa sentir sede de Deus, saudade de Deus. Oh! como precisamos nos estasiar diante da glória de Deus. Oh como precisamos sentir deleite na adoração!

• Jonathan Edwards: “Uma vez, quando cavalgava nas matas pela minha saúde, em 1737, tendo apeado do meu cavalo num lugar retirado, como tem sido o meu costume comumente, para buscar contemplação divina e oração, tive uma visão, para mim extraordinária, da glória do Filho de Deus, como mediador entre Deus e os homens, e a sua maravilhosa, grande, plena, pura e suave graça e amor, e o seu terno e gentil amparo; o que me manteve a maior parte do tempo num mar de lágrimas, e chorando em voz alta. Senti uma ardência na alma, um anseio de ser esvaziado e aniquilado, jazer-me no pó e ser encher-me unicamente de Cristo.”

• A experiência do jovem Evan Roberts em Lagour em 1904 numa reunião de oração que durou uma semana e espalhou-se para todo o país e em seis meses 100.000 pessoas estavam convertidas a Cristo.

• A igreja Presbiteriana Coreana chegou na Coréia em 1887, 28 anos depois que chegou no Brasil. Hoje eles são mais de 10 milhões de membros; 23% da população; 75% de todos os evangélicos.

IV. O DESPERTAMENTO DA IGREJA PRODUZ RESULTADOS GLORIOSOS

1. Conversões abundantes – v. 4

• Quando Deus fende os céus e inflama a igreja, e põe fogo nos gravetos secos, até lenha verde começa a arder. Os corações mais duros se derretem.

• Em 1966 Erlo Stegen diz que os feiticerios vinham chorando, confessando seus pecados.

• Ronaldo Lidório entre os komkonbas diz que depois da cura daquela criança, não passou um dia sequer sem que pelo menos uma pessoa fosse convertida.

• No Pentecoste quando Pedro se levantou para pregar, cheio do Espírito Santo, quase três mil pessoas foram convertidas e agregadas à igreja.

• O evangelho é o poder de Deus. É dinamite que esplode a pedra mais dura. Quando Deus age não existe caso difícil para Deus. Saulo era o maior perseguidor da igreja; Jesus o transformou no maior apóstolo!

• Quando George Whitefield pregava, multidões se acotovelavam para ouvi-lo e milhares de pessoas eram convertidas.

• Quando João Wesley pregava nas minas de carvão, só se via um filete branco de lágrimas descendo dos rostos encarvoados.

• Quando Jonathan Edwards pregou, depois de orar e jejuar alguns dias “Pecadores nas mãos de um Deus irado”, 500 pessoas foram salvas!

2. Testemunho ousado da Palavra

• Ah! Como anseio ver essa igreja como um exército cheio do Espírito a testemunhar do nome de Cristo! Cada médico, cada engenheiro, cada professor, cada enfermeiro, cada advogado, cada professor, cada comerciante, cada profissional liberal, cada estudante, cada dona de casa, cada aposentado.

• Cada crente dizendo: “Eu sou do Senhor”!

• Levante-se! Abra a tua boca! O Evangelho é o poder de Deus.

• Minha experiência na Escola de Cadetes de Campinas com João Miguel Corpas/ com a mulher que ia para Campinas/ com a senhora espírita que ia para Toronto.

3. Testemunho ousado pela vida – v. 5

• Muitos professam que são de Cristo, mas a sua vida nega essa profissão de fé. Há um abismo entre o que se diz e o que se faz, entre fé e vida.

• Moody dizia: “nada fecha tanto os lábios como a vida”.

• A família do pastor em Inchon, na Coréia do Norte sepultada viva.

CONCLUSÃO

• Estamos vendo tantos escândalos no meio evangélico: pastores e líderes caindo.

• Estamos vendo tantas pessoas mercadejando o evangelho, vendendo a graça de Deus.

• Estamos vendo tantas pessoas se desviando da sã doutrina.

• Estamos vendo tantas pessoas abraçando uma ortodoxia morta.

• Estamos vendo tantos crentes sendo amigos do mundo.

• Estamos vendo a sociedade transtornada, de cabeça para baixo: corrupção, injustiça, violência. Não há esperança para a nação a não ser que Deus sopre sobre nós o seu Espírito e levante a igreja como voz profética.

• Precisamos de um avivamento!




AUTOR: Rev. Hernandes Dias Lopes

sexta-feira, 27 de novembro de 2009


UMA SEGUNDA
OPORTUNIDADE

Lucas 4.12-32




- Há momentos na vida que trabalhamos muito e recebemos pouco.

- Há momentos que pensamos até em desistir, em largar tudo.

- Há momentos que somos invadidos por tudo quanto é tipo de pensamento negativo, não nos restando nada mais que lamentar o trabalho perdido.

- Às vezes investimos muito em algum negócio, uma amizade e num relacionamento e quando as crises vêm nós ficamos perdidos e, muitas vezes, colocamos tudo a perder.

- O pior ainda é o sentimento de culpa. Achamos que se tivéssemos feito um pouquinho a mais, qualquer coisa a mais, enfim, o sentimento de culpa joga em nós o peso do fracasso, o custo da derrota.

- Em dois momentos da vida dos discípulos de Jesus eles se sentiram assim. Trabalharam (pescaram) a noite toda e não pegara nada (Lucas 4.12-32 e João 21.1-11).

- Deus quer nos ensinar alguns valores do Reino para as nossas vidas através destas passagens.

Acompanhe comigo: Abra sua Bíblia em Lucas 4.12-32

1 - Vá para as águas mais fundas

a) Trabalharam a noite toda - quem sabe hoje você tem trabalhado tanto, que não sobra tempo para mais nada.

b) Como você tem lidado com a frustração de trabalhar e não ver resultado?

c) Há momentos na nossa vida, que mesmo conhecendo bem o que fazemos, tendo domínio e prática, o nosso trabalho não parece ter resultado - Pedro e seus amigos eram pescadores profissionais, conheciam muito bem o que faziam, mas naquele momento, estavam sem resultados;

d) No entanto, mesmo quando os resultados não aparecem, é preciso "limpar as redes", continuar trabalhando, fazendo com esmero, dando o melhor de si.

e) No entanto, hoje Jesus te convida a "ir mais fundo", buscar as águas mais profundas - isso significa aumentar o nosso compromisso, nossa prática diária de conhecer ao Senhor;

f) As vezes queremos ficar no "raso", hoje Jesus quer "aprofundar" o nosso relacionamento com ele.

2 - Faça conforme a Palavra do Senhor

a) Hoje tem gente sendo dirigida por todo e qualquer conselho - pessoas que não conhecem a Deus são pródigas em dar conselhos;

b) Será que você tem ouvido tantos conselhos que está ouvindo a multidão, mas não está conseguindo ouvir o Mestre?

c) quando Jesus fala, devemos prestar atenção - nos momentos que estamos passando por lutas e dificuldades, quantos mais conselhos ouvimos, mais perdidos ficamos - aprenda a ouvir o conselhos dos mais velhos, mas decida sempre ouvir o conselho do mestre;

d) quanto mais rápido você compreender a voz do mestre, mais rápido tomará posse da sua bênção - eu gastei quase 10 anos da minha vida num problema aparentemente simples, por que não conseguia ouvir direito o que Deus me falava.

e) Naquela multidão que acompanhava Jesus, tinha incrédulo, que no seu íntimo duvidavam - afaste a dúvida da sua vida.

3 - Experimente um grande resultado

a) quero deixar uma frase que o Espírito Santo revelou agora ao seu coração: "É mais prazeroso fazer aquilo que o Senhor nos manda, do que fazer o que o nosso coração deseja". Quem sabe não há essa luta dentro da sua mente, do seu coração neste momento? Mesmo sabendo qual a vontade de Deus, você tem teimado com a sua experiência o seu conhecimento.

b) Ao ouvir e obedecer a voz de Deus, entramos na bênção, ao desobedecer penamos.

c) em João 21, pela segunda vez, o resultado é uma multidão de grandes peixes;

d) o milagre traz temor, reverência - o pecador treme na presença de um Deus santo;

e) Quando alguém é confrontado por Jesus, assim como Pedro, é impossível permanecer neutro;

f) a confrontação revela quem somos: Inimigos (ódio, injúrias e ressentimentos) ou discípulos (respeito, reverência e adoração).

Conclusão:

- Hoje o Senhor nos confronta: o que vamos fazer?

- Ouvir e obedecer, fazer do jeito que ELE está mandando, ou teimar e fazer do nosso jeito?

- Quem escolhe somos nós. E nossa escolha revelará quem somos.

- Temos penado por ser teimosos, por achar que Jesus está distante dos nossos problemas do dia-a-dia, ou quem sabe achar que já sabemos e que não precisamos incomodar Deus por qualquer problema.

- Mas a verdade é que ELE tem a solução e a saída para todos os problemas e situações da nossa vida e quer participar ativamente da nossa vida.

Ouçamos a voz do mestre!



Ministração realizada na IBI em Vitória-ES - Pastor Elton Melo