domingo, 4 de outubro de 2009


GUARDANDO O CORAÇÃO
PARA RECEBER A CURA

“E o próprio Deus de paz vos santifique completamente; e o vosso espírito, e alma e corpo sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.” (I Tessalonicenses 5:23)



Introdução:

Na maioria das vezes que a Palavra fala de coração não se refere a um órgão, mas a mente, emoções e vontade.

As decisões que tomamos são demonstradas no cotidiano através de nossos atos.

“Guarda com toda a diligência o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida. Desvia de ti a malignidade da boca, e alonga de ti a perversidade dos lábios. Dirijam-se os teus olhos para a frente, e olhem as tuas pálpebras diretamente diante de ti. Pondera a vereda de teus pés, e serão seguros todos os teus caminhos. Não declines nem para a direita nem para a esquerda; retira o teu pé do mal.” (Provérbios 4:23-27)

Guardar o coração com diligência significa se empenhar, aplicar-se com zelo e cuidado para não deixar que nada de mal entre no coração. Pois do coração procedem as fontes de vida.

“Porque não há árvore boa que dê mau fruto nem tampouco árvore má que dê bom fruto. Porque cada árvore se conhece pelo seu próprio fruto; pois dos espinheiros não se colhem figos, nem dos abrolhos se vindimam uvas. O homem bom, do bom tesouro do seu coração tira o bem; e o homem mau, do seu mau tesouro tira o mal; pois do que há em abundância no coração, disso fala a boca.” (Lucas 6:43-45)

Esse texto é mais um dentre tantos que a Bíblia nos mostra ressaltando a importância do coração estar bem guardado. Agora como guardar o coração?

No livro de Jeremias 17:10 diz: "Eu, o Senhor, esquadrinho a mente, eu provo o coração; e isso para dar a cada um segundo os seus caminhos e segundo o fruto das suas ações."

O Senhor conhece e sonda o nosso coração, nossa mente, nossos sentimentos, nossas ações. Deus sabe tudo ao nosso respeito e muitas vezes ainda que alguém não perceba quais são as nossas debilidades ou deficiências no caráter, Deus sabe.

O coração do homem é corrupto e enganoso, portanto, pode esconder os elementos contidos no caráter.

O que você tem no seu coração?

Como anda o seu coração?

Quais são os sentimentos que você tem guardado no seu coração?

A cada dia o Senhor sonda e revela se quisermos o que está contido em nossos corações. E se vê que há em nós algum caminho mal, Ele propõe trocar o nosso coração de pedra por um coração de carne. Isso fala de termos nossos desejos, nossas vontades e nossas ações totalmente transformados pelo Seu imenso amor.

Todos os que almejam curam, além de se permitirem ser visitados pelo Espírito Santo de Deus, precisam guardar o coração. Porém, o que precisamos entender é que guardar ou não o coração é um direito nosso, fala de livre arbítrio, decisão. Agora quem decide por guardar o coração tem ações e palavras boas.

Muitos dos problemas que enfrentamos hoje é porque nos deixamos levar pelo coração, pelas emoções, vontades.

O nosso coração determina a forma como vivemos e por isso devemos guardá-lo como o nosso bem mais precioso.

1. Guardar o que é dito
Guardar as palavras; Afastar da boca as conversas enganosas; Cuidar para não falar precipitadamente (Cl 3:8).

Quem almeja verdadeiramente guardar o coração deve primeiramente guardar a sua boca.

“O que guarda a sua boca preserva a sua vida; mas o que muito abre os seus lábios traz sobre si a ruína.” (Pv 13:3).

Controlar a língua além de guardar o coração adquire sabedoria.

Em Tiago 3:2 diz: “Todos tropeçamos de muitas maneiras. Se alguém não tropeça no falar, tal homem é perfeito, sendo capaz de dominar todo o seu corpo.”

Vemos que quem controla a língua, controla também todas as áreas de sua vida.

Tudo o que precisamos fazer é falar bem da família, do líder, do irmão, ao invés de ficar caluniando e falando o que não convém.

O homem e a mulher de Deus quando abrem a boca falam em linha com a Palavra. Guardar a boca é guardar o coração.

Observe como existem pessoas que quando conversamos com elas somos contaminados no coração por tanta maledicência que sai da sua boca, é como veneno (Ef 4:29).

2. Guardar o que é visto
Guardar os olhos (Pv 4:25,26)

Olhar sempre para frente e não para coisas que não tem valor;

Olhar para o propósito de Deus;

Olhar para a sua vida e não para a de outras pessoas;

Não se distrair Não se fixar nas dificuldades, mas se manter firme no Senhor;

Olhar para dentro de si refletindo a cerca do que precisa ser mudado.

A Bíblia nos alerta a mantermos os nossos olhos no Senhor, desviando de tudo o que não é bom colocar os olhos em coisas inúteis.

“Desvia os meus olhos de contemplarem a vaidade, e vivifica-me no teu caminho.” (Sl 119:37)

“Pondera a vereda de teus pés, e serão seguros todos os teus caminhos.” (Pv 4:26)

“Há gente cujos olhos são altivos, e cujas pálpebras são levantadas para cima.” (Pv 30:13)

3. Guardar o que é feito
Devemos tomar muito cuidado com as nossas atitudes, pois elas revelam a nossa alma.

Ter passos seguros; Ser firme; Andar em caminho reto;

Não andar pelo caminho mal;

Não ser precipitado;

Não agir na ira ou com raiva.

A Bíblia diz que a Palavra do Senhor é lâmpada que ilumina os nossos passos e luz que clareia nossos caminhos (Sl 119:105).

Conclusão:

Quando temos uma alma curada, guardamos o coração.

Mais uma vez eu lhe pergunto: como está o seu coração? Quais são as angústias que tem lhe impedido de alcançar cura?

Peça de Deus um novo coração para que você alcance uma melhor qualidade de vida espiritual, familiar, ministerial e secular.

“Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me, e conhece os meus pensamentos; vê se há em mim algum caminho perverso, e guia-me pelo caminho eterno.” (Sl 139:23,24)

Quanto mais nós conhecemos a Deus e nos envolvemos com Ele, mais somos curados, porque o Senhor nos mostra quais as áreas onde necessitamos de cura.

Que Deus lhe abençoe e que você receba da parte do Senhor um novo coração e uma alma plenamente curada.






Um comentário:

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.