segunda-feira, 1 de junho de 2009


RECOMEÇANDO TUDO



· Ocasionalmente ouço alguém dizer: “Se tivesse que viver outra vez, não mudaria nada”.

· · Invejo essas pessoas, porque a minha vida não tem sido assim tão arrumada. Se pudesse refaze-la, mudaria muitas coisas. Se ao menos soubesse então o que sei agora!

· · É claro que, exceto em fantasias sobre viagens no tempo, as pessoas não podem voltar atrás. Apenas podemos lembrar do passado enquanto vivemos o presente e planejamos o futuro.

· · Mas com o passar de cada ano, há sempre o sentimento de um novo começo, um ponto de demarcação para mudanças necessárias e importantes no trabalho, relacionamentos, atividades, finanças e outras áreas.

· · Ao olharmos para o início do ano, a pouco tempo, consideramos a possibilidade de fazer as coisas de modo diferente, reescrever metas pessoais e profissionais, tomar “decisões”.

· · Mas a vida é complexa e não podemos restaurar tudo o que parece necessitar de mudanças ou consertos. Ao fazer planejamentos ou estabelecer objetivos é melhor sempre conservar a simplicidade.

· · Nossos planos devem ser razoáveis para não nos frustrarmos ou desanimarmos.

· · Se estiver devendo alguns milhares de reais, por exemplo, planejar ficar livre de dívidas até o final do ano, talvez seja algo irreal. Ao invés disso, que tal lutar para reduzir substancialmente essa dívida, saldando parte dela nesse período?

· · Talvez tenha sonhado em ter seu próprio negócio, mas lhe faltam recursos para iniciá-lo. Quem sabe não seja uma boa estratégia ocupar-se de uma atividade paralela que desperte seu interesse, observando-a crescer gradualmente, até atingir o ponto em que seja auto-sustentável e possa manter você e sua família.

· · Nossas metas devem ampliar nossas possibilidades, desafiando-nos a níveis elevados de realização. Mas precisam ser mensuráveis e alcançáveis.

Não almeje, por exemplo, competir numa maratona na próxima semana ou numa prova de triatlo, se nunca correu um quilômetro sequer. Às vezes, metas são melhor atingidas através de passos sucessivos.

· · A meta de receber treinamento ou educação adicional no próximo ano, a fim de preparar-se para uma mudança de carreira, pode ser ingrediente vital para crescimento profissional a longo prazo.

A Bíblia oferece princípios valiosos para se começar de novo, formulando planos e estabelecendo metas:

Primeiro Princípio:
Deixar o passado no passado.

· Pessoas sábias aprendem com o passado, mas ficar lembrando fracassos passados é contraproducente e leva à derrota.

· · O apóstolo Paulo se arrependia de coisas que havia em seu passado. Mas sabendo que não poderia mudá-las, decidiu simplesmente viver o presente e preparar-se para o futuro. Fp 3.13-14).

Segundo Princípio:
Agir conforme oportunidades presentes.

· Muitos estão sempre planejando ou aspirando fazer algo de significativo, mas nunca colocam seus planos em ação, transferindo-os sempre para outro dia.

· · A procrastinação é inimigo natural do sucesso. Tg 4.13-17).

Terceiro Princípio:
Fazer preparativos razoáveis para o futuro.

· O problema com o futuro é a incerteza.

· · Quem sabe que acontecimentos inesperados afetarão nossos planos? Deus sabe.

· Então, faz sentido quando planejamos consultá-lo, buscando Sua sabedoria e direção.

· Pv 16.3, 9).



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.