sexta-feira, 8 de maio de 2009


COXO NUNCA MAIS
At 3:1-10

* COXO: Aleijado, alguém com dificuldades sérias para andar, manco, impotente para andar.

* O resultado é: Angústia, tristeza, prisão espiritual, teimosia, dureza de coração, etc.

* SITUAÇÃO EM COMUM: AMBOS SUBIAM AO TEMPLODIFERENÇA: PEDRO E JOÃO SUBIAM PARA ORAR E ADORAR A DEUS, O COXO PARA PEDIR ESMOLAS.

* COXO É UMA PESSOA QUE PRECISA SER CARREGADA PELOS OUTROS SEMPRE. (vs. 2)

=> Não consegue andar sozinho

=> Não cresceu espiritualmente

=> Vive sendo carregado pelos outros

=> Está atrofiado, paralisado, caído.

* COXO É ALGUEM QUE VAI PARA A CASA DE DEUS ESPERANDO O NATURAL E NÃO O SOBRENATURAL DE DEUS (vs. 2c)
“...todos os dias para pedir
esmolas...”

• Ele só espera o óbvio, o natural (esmolas)

• Ele se contenta com poucas coisas

• Ele é daquelas pessoas que dizem “se melhorar estraga”

COXO É UMA PESSOA COM VISÃO MATERIAL E NÃO COM VISÃO DAS EXCELÊNCIAS DE DEUS (vs. 3) “pediu-lhes esmolas”
Foi para o templo mendigar, atrás de poucas coisas. Atrás de bens materiais

I - OS PRÍNCIPES DE DEUS SOBEM AO TEMPLO, NÃO PARA PEDIR ESMOLAS, MAS PARA ADORAR AQUELE QUE TEM TODO PODER NO CÉU E NA TERRA.

(vs. 1 )

• Alguns se contentam com esmolas, outros querem o poder e a glória de Deus.
• A Presença de Deus é muito melhor do que toda fortuna deste mundo.

II - OS PRÍNCIPES DE DEUS PODEM NÃO TER NENHUM RECURSO DESTE MUNDO SOBRANDO, MAS CARREGAM DENTRO DE SI O NOME DAQUELE QUE PODE REALIZAR QUALQUER COISA NO UNIVERSO.
(vs. 5-7)

• Aquele homem só conhecia o poder das moedas, nada mais.• Era o que ele mais desejava, algumas moedas.

• Mas Pedro e João tinham algo que era mais valioso do que para e ouro. O Nome de Jesus. O Nome Precioso de Jesus te levanta desta paralisia.

• Há muitos anos que aquele homem recebia esmolas, as quais nunca serviram para curar a sua enfermidade. Iria continuar a mendigar e por mais esmolas que lhe oferecessem nunca veria resolvido o seu problema. Sempre iria continuar a ser um inválido; dependendo dos outros e necessitando de sobreviver à custa da bondade das pessoas.

III - OS PRÍNCIPES DE DEUS SÃO LIVRES PARA ADORAR E SERVIR A PESSOA MAIS IMPORTANTE DO UNIVERSO (vs. 8)

• Tinham visto um aleijado correndo por lá, berrando que Jesus o havia curado.• Aquele homem aceitou a cura e o tratar de Deus na sua vida.
• “Pôs-se em pé”: É a verdadeira posição de um príncipe de Deus. Pronto para servir a Deus.

• “começou a andar”: Não ficou parado, se movimentou, deu passos de fé.

• “Entrou no templo”: Não mais para pedir esmolas.

• “Andando, saltando”: Pulando de alegria, a angústia tinha se ido, era um novo homem.

• “glorificando a Deus”: Dando glórias a Deus, não estava calado, mas gritava e clamava.

• “Ficaram perplexos e admirados”: Muitos não vão entender um novo convertido no fogo de Deus.

IV - RECONHEÇA A SUA FRAQUEZA MAS NÃO SE ESCONDA ATRÁS DELA.

• Aquele coxo se escondia atrás da sua paralisia para viver mendigando.
• O Senhor diz: “O meu povo é separado por mim, escolhido por mim, é povo de minha exclusiva propriedade, é sacerdote real, e nação santa.
• O meu povo está assentado comigo nos lugares celestiais

• Ao redor do meu povo Eu serei como uma muralha de fogo. E através deste povo vou manifestar ao mundo o meu poder e a minha graça.
• O meu povo é cabeça e não cauda, é luz e não trevas.

CONCLUSÃO

AS FRAQUEZAS NÃO SÃO PARA MULETAS, MAS PARA A MANIFESTAÇÃO DA GLÓRIA DO TODO PODEROSO NA SUA VIDA.

* Deus não livrou Daniel da cova, mas o livrou dos leões famintos.
* Deus não livrou Sadraque, Mesaque e Abedenego da fornalha, mas os livrou das chamas.
* Deus não livrou Davi do confronto com Golias, mas o livrou das garras de Golias.


* Deus não livrou Seu Filho Jesus Cristo daquela terrível cruz, mas Deus O ressuscitou dos mortos e o exaltou soberanamente, e lhe deu o Nome que está acima de todo nome, para que ao Nome de Jesus se dobre todo joelho que há nos céus, na terra e debaixo da terra e toda língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor para a glória de Deus Pai (Fp 2:9-11)


AUTOR: Pr. Maucir Lehn/ http://www.ibrest.org.br/prmaucircoxonuncamais.php

Nenhum comentário:

Postar um comentário