segunda-feira, 13 de abril de 2009


RELACIONAMENTO
INTERPESSOAL
NA IGREJA


• Será que Deus tem princípios eternos para os relacionamentos interpessoais? Sim. E Ele os colocou na Bíblia com todo o cuidado.


• A vida do ser humano é relacionamento.


• Temos relacionamento com Deus.


• Temos relacionamentos conjugais.


• Temos relacionamentos familiares (no sentido de irmãos de sangue).


Temos relacionamento de amizade.


• Temos relacionamentos profissionais.


• Temos relacionamentos com os irmãos na e da Igreja.


• • Como devem ser as relações interpessoais dentro da igreja? Devem ser baseadas no amor, de acordo com Rm 13.8


• • Isso quer dizer que:


- Valorizamos o outro através da aceitação; Rm 15.1

- Valorizamos nossas relações quando aprendemos a nos cumprimentar de verdade e com sinceridade; Rm 16.19-24

- Valorizamos as pessoas quando cuidamos delas; I Co 12.21-26

- Valorizamos as pessoas quando nos deixamos cuidar por elas; Ef 5.18-21

- Valorizamos as pessoas quando somos seu suporte para que possam alcançar outros patamares; Ef 4.1-7


- Ajudamos a levar o pesado fardo do outro;


- Abrimos nossas casas aos nossos amigos;- Somos bondosos;


- Oramos por eles.

Como podemos proteger os outros de nós mesmos, de nossas minas interiores?


1º. Protegemos nossos amigos de nós mesmos não permitindo que a inveja encha nosso coração em relação a eles.


• É difícil muitas vezes lidar com o sucesso do outro. Gl 5.26


• A inveja esconde um sentimento de inferioridade.


• A inveja esconde um sentimento de auto-justiça.Um sentimento interior de que somos injustiçados e que o outro é beneficiado.• Ananias e safira agiram baseados na inveja.


• O resultado da inveja é sempre a divisão e a inimizade - Tg 3.14-16


• Quando aprendemos a valorizar a nós mesmos e ao o outro aprendemos a não ter inveja.

2º. Protegemos nossos amigos de nós mesmos não permitindo que nossas críticas (julgamento) encham suas vidas.


Existem três tipos de críticas:


1 - As que são ditas à pessoa com o objetivo de ajudá-las a melhorar na vida.


2 - As que são ditas a outra pessoa com o objetivo de difamar.


3 - As que são ditas à pessoa com o propósito de ferir.


A crítica é ruim quando dita com o propósito de fazer-nos parecer mais especiais que a pessoa a quem criticamos.Ela é uma mina enterrada porque visa comparação e competição.


A crítica é um julgamento desonesto que fazemos, sempre com base nas ações das pessoas; no exterior e não nas intenções. Rm 14.12,13


Por que não devo criticar as pessoas?



1 – Porque elas prestarão contas a Deus e não a mim (Rm 14:12)


2 – Porque eu prestarei contas a Deus de minha crítica.


3º. Protegemos nossos amigos de nós mesmos:


• Quando os protegemos de nossas queixas – Tg 5.9


• Quando os protegemos de Maledicência (falar mal) – Tg 4.11


4º. Relacionamentos interpessoais seguros implica em livrar os outros de nossas palavras Mentirosas – Cl 3.9


A Mentira mina as relações porque acaba com a confiança.

Conclusão:


• Todos estes texto deixam clara a nossa responsabilidade pessoal em manter bons relacionamentos.


• Sempre achamos que os bons relacionamentos dependem dos outros. Dependem de nós.


• Relacionamento tenso se resolve com boa vontade e diálogo.


• Todos estes sentimentos que causam malefício à nossa alma e das pessoas deve ser retirado; trocado pelo bom sentimento de buscar a Deus.


• I Pe 2.1,2


• Se magoamos alguém com qualquer destas atitudes, precisamos buscar reconciliação.


• Se fomos magoados, precisamos perdoar, lembrando que o perdão tem um processo de entendimento mútuo e reconciliação, sempre que possível. Mt 18.15-17


AMÉM!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.